Estado

Foto: Divulgação

A denúncia feita por Doraildes Araujo Guimarães de que o matadouro municipal de Taguatinga foi construído, sequer chegou a funcionar, e já está abandonado não é verdadeira, segundo o prefeito do município Jocy Deus de Almeida (PSC). O prefeito informa que a área está limpa, pintada e tem guarda.

Segundo ele, Guimarães é funcionário fantasma do governo do estado, indicado por Paulo Roberto, deputado estadual pelo DEM e passa todo seu tempo apenas criticando obras do município que tem a participação do governo. “Eu admiro o governo manter um funcionário fantasma com recursos do povo para falar do próprio governo”.

Segundo o prefeito, o prédio ainda não está funcionando porque está aguardando a energização para depois se colocar água no estabelecimento. “Estamos aguardando recurso da Secretaria de Infra-estrutura (estadual), o orçamento da Celtins foi de 11 mil”, disse. Segundo ele a secretaria tem boa vontade, mas também está aguardando provisionamento de recursos do orçamento.

Guimarães alega que, após “grande” cobrança da população, a administração atual conseguiu junto ao estado a construção do matadouro, entretanto, a obra já foi concluída a mais de 1(um) ano e até agora não funciona “está abandonada em nosso município a mais de ano dentro de um matagal”, relata.

Segundo Átila de Oliveira, engenheiro civil da Diretoria de Convênios da Secretaria de Estado da Infra-estrutura, a obra faz parte de um convênio celebrado entre o estado e a prefeitura através de emenda parlamentar solicitada pelo deputado estadual Cacildo Vasconcelos (PP). O valor da obra é R$ 100 mil, mas foram liberadas duas parcelas de R$ 75 mil, uma no mês de junho de 2006 e outra em maio de 2007, totalizando R0 mil. A diferença de R$ 50 mil diz respeito à verba para construir uma quadra de esportes na cidade.

Oliveira informa que até o momento a prefeitura não prestou conta da conclusão da obra. O que a secretaria tem até o momento é um atestado de obra em andamento elaborado em setembro de 2006 por seus próprios engenheiros. Oliveira ainda disse que cabe à prefeitura a manutenção e utilização do imóvel.

Segundo o prefeito Jocy de Almeida, assim que estiver finalizado, o matadouro será repassado para a Associação dos Açougueiros.

 

Umberto Salvador Coelho