Campo

Foto: Eliene Tenório A cisterna utiliza o telhado da casa para escoar a água da chuva através de calhas A cisterna utiliza o telhado da casa para escoar a água da chuva através de calhas

Para aliar o período chuvoso que ainda acontece com a preocupação da escassez de água, que castigou a região Sudeste do Tocantins no ano passado, o governo do Estado, por meio do Ruraltins – Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins, fará a entrega de 50 cisternas de vinil para captação da água da chuva, que serão doados a agricultores familiares daquela região. As cisternas, que captam água da chuva para posterior utilização no uso doméstico e na produção agrícola e criação de animais, foram a solução encontrada pelo governo do Estado por meio do Ruraltins para amenizar o problema da seca enfrentado pela região, no ano passado.

A solenidade de entrega acontece a partir das 14h30, na Fazenda Pouso Alto, a 18 quilômetros de Taguatinga e 447 de Palmas. O evento contará com a participação do presidente do Ruraltins, Sebastião Pelizari Junior. Nesta terça-feira, 29, sete técnicos do Ruraltins serão treinados em Taguatinga para implantarem, a partir desta quarta-feira, 50 cisternas na região Sudeste do Tocantins.

Com a implantação desse sistema de armazenagem pluvial, os agricultores familiares terão água de qualidade sem nenhum custo durante todo o período da seca, que se estende de julho a outubro no Estado. As cisternas serão instaladas em unidades demonstrativas do órgão, comunidades sorteadas da região Sudeste e em escolas da zona rural. Os municípios que serão contemplados são: Almas, Arraias, Aurora, Combinado, Conceição do Tocantins, Dianópolis, Lavandeira, Novo Alegre, Paranã, Ponte Alta Bom Jesus, Porto Alegre do Tocantins, Rio da Conceição, Taguatinga e Taipas.

Ao todo, serão atendidas nesses municípios cerca de 200 pessoas da zona rural e cem alunos das escolas rurais de Paranã e Conceição do Tocantins.

Cisternas

A cisterna é uma construção de baixo custo, que utiliza o telhado da casa para escoar a água da chuva através de calhas. A água captada, após ser fervida ou clorada, serve para consumo e higiene pessoal.

Atualmente existem dois tipos de cisterna: uma feita de vinil, conhecido também como PVC, e outra de placa de cimento. O Ruraltins optou pela primeira, por sua praticidade, fácil instalação e excelente custo-benefício.

Cada cisterna adquirida pelo órgão armazena 8.000 litros, o que é suficiente para abastecer uma família de cinco pessoas durante quatro meses. Sua vida útil é de 8 anos ou mais, a depender dos cuidados.

O agricultor familiar pode adquirir uma cisterna através de programas de financiamento como o Pronaf – Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, do governo Federal.

Fonte: Secom

Por: redação

Tags: Ruraltins, Sudeste do Tocantins, campo