Estado

Foto: Elvecino Benício

Depois de passar quase toda a manhã em diligência a Polícia Militar resgatou a família do gerente do Banco Bradesco de Paraíso após uma tentativa frustrada de assalto que aconteceu nesta manhã de terça-feira, 6. A esposa, o casal de filhos com 9 e 11 anos e um sobrinho adolescente foram levados para um local a aproximadamente 2 quilômetros de Paraíso, na saída para Monte Santo. A quadrilha entrou na casa do gerente por volta das 22h desta segunda-feira,5, e por volta das 6h de hoje, a família foi levada ao cativeiro na caminhonete do gerente, estando os assaltantes armados com pistolas.

A Polícia Militar foi chamada no local e, apesar da normalidade apresentada pelos funcionários e os próprios segurança do Banco, os PMs desconfiaram do nervosismo demonstrado pelo gerente. Imediatamente cercaram a agência e fizeram abordagem dos presentes, quando encontraram Cleudivan Sousa e Silva, 24 anos, com dois carregadores no bolso e duas pistolas nas gavetas próximas do local onde estava sentado. Silva foi conduzido a delegacia, mas como a quadrilha não percebeu que o mesmo estava preso, a PM o reconduziu a agência para simular que o plano continuava.

Durante toda a manhã Silva e o gerente do Banco receberam ligações dos outros integrantes da quadrilha, realizadas dos celulares dos filhos e do sobrinho do gerente. Nas ligações os assaltantes davam instruções e faziam ameaças a família. Por volta das 13h os assaltantes orientaram o gerente a entregar o dinheiro a Silva, na Praça do Estudante, no setor Pouso Alegre. Para enganar os criminosos, a Polícia Militar simulou uma blitz a 500m do local, orientou o gerente a ligar para os assaltantes e informar que havia sido abordado pelos PMs, e perguntar se ainda poderia seguir para o local combinado. Após este contato os demais membros da quadrilha liberaram a família, que cerca de 20 minutos depois foi localizada pelos militares.

A família do gerente informou que após ser deixada no local, os dois membros da quadrilha seguiram a pé em direção ignorada. A PM desconfia que outro componente, ainda não identificado, tenha facilitado a fuga. As buscas continuam na região.

Fonte: Ascom PM-TO