Polí­tica

A Proposta de Emenda à Constituição aprovada na noite de ontem, pela Câmara dos Deputados, que aumenta para 21 o número de vereadores de Palmas e reduz para 2% da receita líquida da Prefeitura o orçamento da Câmara Municipal recebe críticas hoje (29/05), no plenário da Casa.

Como o presidente da Câmara, Carlos Braga (PMDB), o vice-presidente, vereador Alberto Guimarães Gordo (PT), é favorável ao aumento no número de parlamentares para 15. "Quanto maior a representatividade, melhor para a população", afirmou. Mas 21, na opinião de Gordo, inviabiliza a Casa, até mesmo porque não há como ampliar tanto a quantidade de gabinetes. "Vamos ter de arrumar barraco de lona para abrigar vereadores."

O vereador também considera absurda a redução do orçamento da Casa. "Por que não reduzem os da Câmara dos Deputados e do Senado?" Gordo disse que vai encaminhar correspondência aos senadores do Tocantins para que impeçam que o projeto, da forma que está, seja aprovado no Senado. Ele exortou os demais parlamentares a fazer o mesmo. "Para brincar de roda tem de dar as mãos", comparou.

 

Fonte: Dircom/CM Palmas