Estado

O Projeto Babaçu, idealizado pela Asmubip - Associação Regional de Mulheres Trabalhadoras Rurais do Bico do Papagaio em parceria com a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social do Tocantins, foi um dos 72 projetos aprovados pelo programa ‘Desenvolvimento e Cidadania’ da Petrobras e receberá um investimento de mais de R$ 567 mil.

O principal objetivo do projeto é o desenvolvimento social e econômico de famílias trabalhadoras rurais por meio do fortalecimento da cadeia extrativista do coco babaçu, com a ampliação da produção e a melhoria da qualidade dos subprodutos. O projeto será desenvolvido entre as 810 mulheres em situação de vulnerabilidade social, associadas da Asmubip. A associação atende famílias de 11 municípios do extremo-norte tocantinense.

De acordo o técnico da Setas Josivaldo Veloso, responsável pelo projeto, a secretaria desenvolve um trabalho de assistência técnica na elaboração de projetos para que associações como a Asmubip possam pleitear recursos. “Neste caso elaboramos o projeto, a secretaria entrará com uma contrapartida e disponibilizará uma engenheira de alimentos de seu corpo técnico para acompanhar a execução do trabalho”, explicou.

Segundo o parecer da Petrobrás, o Projeto Babaçu foi a melhor proposta que chegou às mãos dos avaliadores, sendo sua aprovação fortemente recomendada pela Petrobras Social.

O Programa

O Programa atua em três linhas: Geração de Renda e Oportunidade de Trabalho (o Projeto Babaçu foi selecionado nesta categoria), Educação para a Qualificação Profissional e Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente. Os projetos inscritos passam por uma série de avaliações antes de serem aprovados e todos os estados brasileiros são contemplados com pelo menos 1 projeto. A vigência do ‘Desenvolvimento e Cidadania’ foi lançada em novembro de 2007 tendo como foco o desenvolvimento com igualdade de oportunidades e valorização das potencialidades locais.

 

Fonte: Secom

Por: Redação

Tags: Bico do Papagaio, Estado, Petrobras