Estado

Uma bonita festa marcou o lançamento da campanha “O que você tem a ver com a corrupção?”, na noite de segunda-feira, 30, no Teatro Fernanda Montenegro, em Palmas. Os tambores do tocantins, um grupo de criança e adolescentes percursionistas, abriram o evento tocando o Hino Nacional brasileiro. Logo após, a Procuradora Geral de Justiça, Leila da Costa Vilela Magalhães, o presidente da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), José Carlos Cosenzo, e o presidente da Associação Tocantinense do Ministério Público (ATMP), José Maria da Silva Júnior, falaram ao público sobre a campanha e a importância de a comunidade e, em especial, dos membros do Ministério Público vestiram a camisa do projeto.

Leila Vilela lembrou que não é possível mais permanecer-se passivo diante da corrupção e questionou se apenas ser honesto é o bastante, fazendo alusão à necessidade de o cidadão combater, efetivamente, as ações desonestas. Da mesma forma, Cosenzo lembrou que a campanha não depende apenas da atuação da comunidade, mas, especialmente, dos membros do Ministério Público que têm que atuar “como agentes transformadores da sociedade”.

Cosenzo informou que a situação no país é tão difícil que institutos como o Transparência Brasil dão conta que 5% do PIB brasileiro, são desviados por corruptos e corruptores. Este valor “representa toda verba destinada à saúde”, explica o presidente.

O evento contou ainda com a apresentação de uma peça sobre corrupção, encenada pelo grupo de Teatro Red, de Joinville/SC, e apresentação do cantor Diomar Naves.

Fonte MPF

Por: Redação

Tags: Corrupção, Estado, MPE