Ciência & Tecnologia

Em menos de um ano, os profissionais de tecnologia que trabalham com internet foram os que tiveram maior aumento salarial, em comparação com 2007. Segundo a Lopes & Borghi Consultores Associados, o menor salário de um webmaster passou de 1.600 reais em setembro de 2007 para 4.990 reais em junho de 2008, uma valorização de 200,6% em pouco menos de um ano. “Não houve valorização em uma determinada área. Acontece que existe maior demanda por alguns profissionais. O que está tendo é um ‘upgrade’ salarial na atividade”, explica o presidente da Lopes & Borghi, Benedito Borghi.

O levantamento da consultoria considerou 48 empresas do Estado de São Paulo, com faturamento de até 150 milhões de dólares e sob o regime de contratação CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). O mesmo salto foi vivido pelo cargo de webdesigner, cujo salário mínimo passou de 1.300 reais para 3.800 reais - quase o triplo. Com o desenvolvedor web não foi diferente: em 2007, o menor valor era 1.200 reais e, este ano, 4.500 reais - um aumento de quase 4 vezes.

O programador sênior, que é a base comparável ao salário do Search Engine Optimizer (SEO), manteve-se estável, com a média em torno de 5.700 reais. Os analistas de help desk também foram ‘vítimas’ de aumento, com média salarial passando de 1.066 reais para 1.830 reais. “Também há a questão da competitividade, pessoas mudando de emprego e ganhando mais”, expõe o presidente da Lopes & Borghi.

Borghi revela, contudo, que há uma categoria sendo, de fato, valorizada na área - a comercial. Os gerentes de venda de soluções de tecnologia estão ganhando entre 12 mil e 18 mil reais mensalmente. “Os vendedores chegam a receber 350 mil reais ao ano”, aponta.

Com relação à qualificação dos profissionais, Borghi explica que o drama continua o mesmo. “E não é falta de alternativas para qualificação e formação. É falta de iniciativa do profissional”, ele opina.

 

 

Fonte: IDG Now

Por: Redação

Tags: Analista, Mundo Digital, Programador, Webmaster