Polí­cia

Foto: Divulgação

Foi encontrado na tarde desta quinta-feira, 31, em uma estacionamento em frente ao Hotel Araguaia e próximo à Celtins na quadra 104 Norte, Avenida LO-04, o cadáver do advogado Maurílio Pinheiro Câmara, 49 anos, dentro de um polo Azul, placa MVU 1629, alugado na locadora Janjão.

O corpo se encontrava em adiantado estado de decomposição, mas não havia chamado a atenção de ninguém que passava pelo local até esta quinta porque o veículo tem os vidros escurecidos.

Segundo um morador próximo do local e que chamou a polícia, Odom Pereira de Oliveira, ontem, quando seu filho chegou em casa na parte da tarde sentiu o forte odor e pensaram que fosse algum animal morto nas proximidades.

Ainda segundo Oliveira, hoje como o odor estava ainda mais forte resolveram procurar a origem e perceberam que vinha do veículo, quando então identificaram se tratar de uma pessoa morta dentro do polo. Oliveira informou que o carro estava parado no local desde a última segunda-feira à tarde. Uma trabalhadora das proximidades teria visto Câmara vomitando e com a porta do carro aberto na tarde de segunda.

A delegada que atendeu a ocorrência, Liliane Albuquerque Amorim, tomou depoimentos dos representantes da locadora do veículo em que o corpo foi encontrado e agora vai esperar os resultados do laudo do IML para decidir se continua com investigações ou encerra o caso.

Câmara era assessor jurídico do secretário de Segurança Pública do Tocantins, Herbert Brito Barros e também foi sócio no escritório de advocacia do ex-secretário de Estado e desembargador aposentado, Júlio Resplande.

O corpo deverá ser trasladado para Pedro Afonso onde reside a família do advogado.