Polí­tica

Foto: Divulgação Sede do Ministério Público em Palmas Sede do Ministério Público em Palmas

O promotor eleitoral, Marcelo Ulisses Sampaio, protocolou na quinta-feira, 18, representação eleitoral requerendo investigação judicial por suposto abuso de poder político e de autoridade contra o governador Marcelo Miranda (PMDB), a candidata à prefeitura de Palmas, Nilmar Gavino Ruiz (DEM) e seu vice, Evandro Gomes (PMDB).

Na inicial o promotor pede que sejam cassados os registros da candidatura de Nilmar Ruiz e Evandro Gomes, além de suas inelegibilidades para estas eleições, juntamente com o governador, pelos próximos três anos.

Na inicial Marcelo Sampaio esclarece que a medida é resultado da nomeação de vinte e um mil servidores estaduais, para ocupar cargos em comissão, ocorrida dia 18 de agosto deste ano. Segundo o promotor, esses servidores foram lotados em vários municípios do Estado, sendo que Palmas abrigou a maior parte deles.

Ainda conforme o promotor eleitoral, as nomeações influenciaram “indevidamente os eleitores de Palmas, beneficiando a candidatura de Nilmar Ruiz e Evando Gomes, apoiados pelo governo estadual. Segundo Marcelo Sampaio, eles utilizam o fato em suas propagandas, comícios e caminhadas e pedem “votos como crédito por tais atos”.

O promotor ressalta ainda que “de forma subliminar, o Governador Marcelo Miranda passa a idéia de que, com seu ato de renomeação dos servidores públicos comissionados, os mesmos devem, em forma de benevolência, dar seus votos a Nilmar”.

O promotor atribui aos representados o cometimento de abuso de poder político e de autoridade. Em razão disso, requer sejam declaradas nulas todas as nomeações, ocorridas dia 18 de agosto, por meio dos atos de nº 2929, 2930, 2931 e 2937.

 

Umberto Salvador Coelho

Da redação com informações MPE