Polí­tica

Foto: Marcio Vieira
  • Foto - Clayton Cristus

A utilização sustentável dos recursos naturais da floresta amazônica foi destaque da abertura do Encontro Regional da Unale – União Nacional das Assembléias Legislativas Estaduais, que começou na manhã desta quinta-feira, 13, na Assembléia Legislativa, em Palmas.

O governador do Tocantins, Marcelo Miranda, prestigiou o primeiro dia de trabalhos e falou da importância das discussões sobre o meio ambiente. Ele também destacou a criação da Lei 1.917/2008, específica sobre mudanças climáticas, conservação ambiental e desenvolvimento sustentável, que elevou o Tocantins como o segundo estado brasileiro a ter legislação específica sobre o meio ambiente.

Além de Marcelo Miranda, participam do evento os governadores do Amazonas, Eduardo Braga; de Roraima, Anchieta Júnior; o vice-governador do Mato Grosso, Sinval Barbosa; e cerca de 105 deputados estaduais, entre diversas outras autoridades.

Em sua palestra sob o tema “Variações Climáticas”, o governador do Amazonas, Eduardo Braga, explicou como o Amazonas vem desenvolvendo políticas públicas para garantir que a floresta amazônica tenha mais valor econômico estando preservada do que desmatada. “O que nós queremos não é proibir a utilização dos recursos naturais, mas informar aos agricultores, à população em geral como esses podem ser utilizados corretamente”, afirmou.

Braga explicou também como se dá o projeto do Bolsa Floresta, no qual a população que vive na floresta em território amazonense recebe um valor em dinheiro para manter a área preservada. “Atitudes como essa têm mudado a vida da população que vive na floresta”, disse.

Mostrando dados científicos para comprovar que a Floresta Amazônica é também responsável pela retirada de poluentes da atmosfera, o seqüestro de carbono, Braga disse que o Amazonas conta com aproximadamente 140 milhões de hectares de floresta primária e seqüestra entre 35 e 139 toneladas de carbono por ano da atmosfera. “Esse seqüestro de carbono já está rendendo compensações econômicas ao Amazonas”, afirmou.

Em discurso de abertura do evento, o presidente da Unale, deputado estadual César Halum, afirmou que a proteção do meio ambiente é tarefa dos governos e da sociedade. “Este encontro pretende ampliar o debate em torno da reserva legal, por meio da análise de alguns conceitos considerados importantes para a sua gestão na propriedade agrícola, como agricultura sustentável, serviços prestados pelos ecossistemas e comportamento do produtor rural em relação à conservação”, afirmou.

À tarde, as discussões continuam, com as palestras do procurador geral do Estado, Hércules Martins, que vai falar sobre o Crédito de Carbono, e do vice-governador do Mato Grosso, que profere a palestra “MT Legal”, que acontecem no auditório do Palácio Araguaia.

Nesta sexta-feira, os debates giram em torno da área de reserva legal, com posicionamentos do Ministério do Meio Ambiente e da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil, além de palestras sobre mulheres e juventude.

(Da redação com informações Secom)