Estado

Visando minimizar os danos materiais de uma possível enchente no município de Xambioá, banhado pelo rio Araguaia, a Coordenadoria Estadual da Defesa Civil recomendou, nesta ontem, quinta-feira, 19, aos gestores municipais a remoção preventiva de 20 famílias ribeirinhas. As 81 pessoas residentes no local devem ser transferidas para um abrigo provisório, imediatamente, com o objetivo de preservar a vida.

A água está a 80 centímetros das residências. Segundo informações da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil, as famílias estão cientes da possibilidade de enchente, porém resistem em deixar suas casas. A Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social disponibilizou colchões e cestas básicas para atender à população, caso sejam transferidas para o abrigo.

Visita

O comandante da 3ª Companhia de Bombeiros, em Araguaína, responsável pelas ações de defesa civil na região, tenente Lusinézio Rocha Pereira, visitou, ontem (18/2), os municípios de Xambioá e Araguanã. “O rio Araguaia, em Araguanã, não oferece risco. A preocupação no município é com o rio Lontra, mas a situação ainda é de normalidade”, ressalta.

Monitoramento

Com o auxílio de coordenadores municipais da Defesa Civil e da Polícia Militar, a Coordenadoria Estadual da Defesa Civil tem realizado, desde o mês de dezembro, o monitoramento das águas dos rios Araguaia, Tocantins e Formoso, em 14 pontos com histórico de enchente. No rio Tocantins, até o momento, não há preocupação e na região do Bico do Papagaio, segundo a coordenadoria regional, a situação é de normalidade.

Fonte: Assessoria de imprensa Corpo de Bombeiros Militar

 

 

Por: Redação

Tags: Defesa Civil, Estado, Rio Araguaia, xambioá