Palmas

Com objetivo de controlar a população canina e felina da capital para prevenir doenças, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) de Palmas começa a esterilização de cães e gatos, no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), nesta segunda-feira, 9 de março, às 8:30 horas.

De acordo com o titular da pasta, Samuel Bonilha, esse serviço que a Semus presta à população é uma questão de saúde pública: “o cão e o gato são hospedeiros de vários tipos de doenças como a leishmaniose, a raiva e muitas verminoses que são transmitidas para o homem, especialmente, para as crianças que vivem de forma mais afetiva com esses animais” - explica o secretário.

Bonilha enfatiza ainda que são muitas as pessoas que têm um animal e não podem arcar com os altos custos de cirurgias esterilizantes e nem mesmo com a criação de filhotes: “para isso, existe o sistema público que, de forma organizada, através de agendamento, e segura, atende essa parcela da comunidade”, assegura Samuel, informando que, em Palmas, existe uma população canina de 15.250 cães e 2.946 gatos.

A Cirurgia

De acordo com o médico veterinário do CCZ, Wellington Gomes de Miranda, a cirurgia para deixar o animal infértil pode ser feita tanto em macho, como em fêmeas: “no macho, retiramos os testículos e na fêmea, o ovário e o útero, para impedir a reprodução”, explica o veterinário, acrescentando que em ambos os casos, há a necessidade de se aplicar anestésicos.

A cirurgia no macho é mais simples e rápida: dura cerca de 20 minutos e a recuperação é feita em sete dias. Já na fêmea, o processo é um pouco mais complexo pois, exige anestesia geral, dura em média duas horas e o prazo para recuperação do animal pode levar até 15 dias.

De acordo com pesquisas do Conselho Nacional de Medicina Veterinária, uma cadela, em idade fértil, pode ser responsável, em seis anos, pelo nascimento de mais de 60 mil cães, levando-se em consideração, a reprodução de seus descendentes.

Fonte: Ascop

 

 

Por: Redação

Tags: Cães, CCZ, Gatos, Palmas, Samuel Bonilha, Semus