Estado

O governador Marcelo Miranda anunciou as medidas  provisória que trata das alterações e deu posse aos novos membros do secretariado. A cerimônia contou com participação dos principais representantes de poderes do Estado: o presidente da Associação Tocantinense de Municípios  (ATM), do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Manoel Pires, o defensor Público Geral, Marlon Costa Amorim e o presidente do TJ, Ronaldo Eurípedes.

A primeira medida provisória a ser lida  pelos secretário Chefe da Casa Civil, Télio Leão Ayres foi a extinção das pastas já anunciadas. O governador assinou a MP que trata da extinção das pastas de cultura e da Agência de Ciência e Tecnologia (Agetec) que foram incorporadas agora á pasta de Desenvolvimento econômico e Turismo passando a se chamar: Secretaria de Desenvolvimento econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura. A área do esporte e Juventude se juntou á pasta da Educação.

Na área política o governador também alterações e criou a Secretaria Geral de Governo e Articulação Política. A pasta da Habitação também passou por alterações e se juntou á de Infraestrutura que agora passa a se chamar Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Serviços Públicos.

Foi anunciada  ainda a mudança de nome da pasta de Defesa e Proteção Social que se chamará Cidadania e Justiça, nome usado na gestão anterior do governador Marcelo Miranda. A pasta de Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária passará a se chamar novamente Secretaria da Agricultura e Pecuária.

Posse

Lívio Carneiro de Queiroz tomou posse como Secretário Geral de Governo e Articulação Política. O segundo a tomar posse foi Edson Ronaldo Nascimento que assumiu a Secretaria da Fazenda. Alexandro de Castro Silva como secretário de Desenvolvimento econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura.

Herbert Barros, conhecido como Buti,  é o novo presidente do Instituto Natureza do Tocantins – Naturatins e também tomou posse. Por fim, o último a tomar posse foi o novo secretário da Saúde, Marcos Esner Musafir formalizando assim a saída de Samuel Bonilha da pasta.

O novo secretário Lívio falou em nome dos demais empossados. Em sua fala ele agradeceu ao governador pela oportunidade. Ele disse que o Estado é um orgulho para o país em razão do potencial para investimentos. ' Nosso trabalho não vai ser fácil, a crise instalada não nos dá uma perspectiva tão favorável mas já enfrentamos crises em governo", disse ao citar o governo de Íris Rezende em Goiás do qual ele participou. "Sabemos que a crise só se vence com muito trabalho", afirmou.

Segundo ele, o governo começa uma jornada vitoriosa com o novo modelo de gestão.  O secretário disse que o governo vai dar uma reviravolta na crise.