Palmas

Foto: Walquerley Ribeiro Exame do escarro e palestras educativas-preventivas serão feitas em todas as USF da capital Exame do escarro e palestras educativas-preventivas serão feitas em todas as USF da capital

No Dia Mundial de Combate à Tuberculose, comemorado em 24 de março, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) vai desenvolver uma série de atividades de saúde e de mobilização social, em toda a Capital, para alertar sobre os perigos e cuidados preventivos desta doença.

Em todas as Unidades de Saúde da Família (USF) pode ser feito o exame de baciloscopia, mais conhecido como exame do escarro, para identificar a possível presença do bacilo de Koch, causador da enfermidade. As USFs vão também desenvolver palestras educativas com usuários do Sistema Único de Saúde, arrastões informativos nas áreas comerciais e blitz na Avenida Palmas Brasil, com distribuição de material elucidativo.

“Estamos convocando todos os palmenses, que apresentarem tosse a mais de 15 dias, para o exame de baciloscopia, que é fácil de se fazer, indolor e seguro pois, uma pessoa doente pode infectar uma família inteira. Saber reconhecer as manifestações da doença e procurar a unidade de saúde é muito importante, já que a tuberculose é uma doença contagiosa, que tem cura”, alerta Samuel Bonilha, Secretário Municipal de Saúde.

A Tuberculose no Brasil e em Palmas

O Brasil ocupa o 15º lugar entre os 22 países responsáveis por 80% do total de casos de tuberculose no mundo. Estima-se uma prevalência de 50 milhões de infectados com cerca de 111.000 casos novos e 6.000 óbitos anuais.

Em Palmas, a Tuberculose vem diminuindo a cada ano: em 2006 (38 casos); em 2007 (37 casos); em 2008 (34 casos) e em 2009, até o momento , o Sistema de Informação de Agravos de Notificação da Semus notificou cinco novos casos: “essa redução se deve às ações preventivas e educativas que são desenvolvidas pela atenção do Programa de Saúde da Família (PSF)” - garante o secretário Samuel Bonilha.

A doença

A tuberculose é uma doença infecciosa causada por um microorganismo conhecido como bacilo de Koch. Pode afetar diferentes órgãos, mas o comprometimento pulmonar é o mais freqüente. É transmitida de pessoa para pessoa, pela respiração do ar contaminado.

Sintomas mais comuns:

Tosse (por mais de 15 dias); febre (mais comumente ao entardecer); suores noturnos e emagrecimento.

Tratamento

Em geral, o tratamento dura seis meses, tem acompanhamento por profissionais do PSF e todos os medicamentos são gratuitos e oferecidos pela Semus.

Fonte: Assessoria de Imprensa Semus