Meio Ambiente

Foto: Divulgação

Os técnicos da unidade local do Instituto Natureza do Tocantins - Naturatins de Dianópolis, sudeste do Estado, iniciaram dia 28 de abril e prosseguem até 8 de maio, com as atividades do Projeto Nascente Viva, envolvendo escolas e comunidade em geral, na revitalização e recuperação do córrego Getúlio, principal manancial do município, além de conscientizar os moradores, pois o córrego vem sendo vitima dos próprios moradores da cidade que jogam lixo e esgotos residenciais e degradam a mata ciliar.

Conforme o gerente da Unidade Regional de Dianópolis, José Messias Xavier, o projeto prevê a Educação Ambiental da comunidade, além, do plantio de aproximadamente 3 mil mudas de espécies nativas do Cerrado, em uma área de 10 mil m² que se estende por toda a margem do córrego Getúlio localizado dentro do perímetro urbano da cidade e, ainda, a limpeza total do manancial.

A implantação do projeto teve um custo de R$ 5 mil utilizados na compra de equipamentos de segurança e pagamento das equipes técnicas responsáveis pela montagem e acompanhamento da execução do projeto. As mudas serão adquiridas, gratuitamente, no viveiro municipal, que conta com cerca de 9 mil mudas prontas para o plantio.

O Projeto Nascente Viva, de iniciativa da Unidade Regional do Naturatins de Dianópolis, conta com parceria do Ministério Público Estadual, Poder Judiciário Municipal, Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Prefeitura Municipal de Dianópolis, PCH – Pequena Central Hidrelétrica Porto Franco, Cipama, Faculdade de Desenvolvimento do Sudeste do Tocantins e Saneatins.

Cidade Verde

O projeto Cidade Verde, outra atividade desenvolvida pela Unidade Regional do Naturatins de Dianópolis, será lançada na próxima segunda-feira, 11, às 9h. Todas as escolas do município foram convidadas a levarem seus alunos para o plantio de cerca de 150 mudas nas margens do córrego Getúlio.

Fonte: Ascom Naturatins