Estado

A secretaria de comunicação do Estado do Tocantins enviou nota a imprensa sobre a ação da Polícia Federal batizada de Operação Covil que está acontecendo no Estado e em Brasília, nesta terça-feira, 26.

A nota informa que desde o primeiro momento o Governo do Estado “colocou-se à inteira disposição da Polícia Federal para que esta realizasse o seu trabalho no interior dos órgãos públicos estaduais”. Segundo a nota é do interesse do governo que os fatos sejam esclarecidos à população tocantinense.

Na operação a PF mobilizou um grande contingente de agentes e analistas de sitema para cumprir dois mandados de prisão e 35 de busca e apreensão na capital Palmas e cidades do interior. Em Palmas a PF agiu na Secretaria Estadual da Infra-estrutura - Seinf, na Diretoria de Saneamento Básico da pasta; Departamento de Estradas e Rodagens do Tocantins - Dertins e Funasa.

No interior são alvos da operação as prefeituras municipais de Santa Fé do Araguaia, Cachoeirinha, Praia Norte, Carrasco Bonito, São Sebastião do Tocantins, Pedro Afonso e Bom Jesus do Tocantins.

A operação investiga ação de um grupo que já teria desviado aproximadamente 4 milhões em recursos públicos. O Coordenador Regional da Funasa no Tocantins, João dos Reis, foi afastado da entidade. Os mandados foram expedidos pela 2ª Vara Federal da Seção Judiciária do Estado de Tocantins.

Confira a nota

 

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Sobre a ação da Polícia Federal, realizada na manhã desta terça-feira, 26, em Palmas, a Secom - Secretaria da Comunicação do Tocantins esclarece que:

Desde o primeiro momento o Governo do Estado colocou-se à inteira disposição da Polícia Federal para que esta realizasse o seu trabalho no interior dos órgãos públicos estaduais visitados pela PF: as sedes da Secretaria da Infraestrutura e do Dertins – Departamento de Estradas de Rodagem do Tocantins, sem qualquer empecilho. É de interesse do Governo que os fatos sejam esclarecidos à população tocantinense e, em havendo a comprovação de quaisquer irregularidades, todas as medidas cabíveis serão tomadas.