Estado

Foto: Divulgação Um dos apenados cantou com a dupla Marciano Mendes e Rodrigo em Cariri Um dos apenados cantou com a dupla Marciano Mendes e Rodrigo em Cariri

Como parte da programação do mutirão carcerário, o Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins (TJTO), promove na tarde desta sexta-feira, 05, um show musical com a dupla Marciano Mendes (ex-dupla João Mineiro e Marciano) e Rodrigo, na Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP). O evento atenderá os apenados e seus familiares e está marcado para as 16h, no pátio da penitenciária.

O mutirão carcerário que começou no dia 11 de maio em Palmas e segue até o dia 22 deste mês. faz parte da política de acompanhamento do sistema carcerário desenvolvida pelo CNJ, em todos os estados brasileiros. No Tocantins, cerca de 300 processos de réus presos, provisórios e condenados serão analisados. Os processos receberão medidas judiciais necessárias à defesa dos presos, inclusive, se for o caso de Habeas Corpus.

Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública do Tocantins, o Estado tem hoje, os seguintes números para presos em regime fechado: 867 homens e 33 mulheres; regime semi-aberto: 348 homens e 10 mulheres; provisórios: 793 homens e 37 mulheres.

Cariri

Na manhã de ontem, quinta-feira, o show musical da dupla foi realizado no Presídio Agrícola Luz do Amanhã, em Cariri para os 250 apenados que vivem no local.

Antes do show, o Juiz da Vara de Execuções Penais de Gurupi, Adriano Gomes de Melo, anfitrião do evento recebeu a Juíza Corregedora Célia Regina Régis Ribeiro, na ocasião representando a Presidente do TJ-TO, Desembargadora Willamara Leia, representantes da Secretaria de Segurança Pública, Secretaria de Cidadania e Justiça, Ordem dos Advogados do Brasil, Ministério Público, Universidade de Gurupi, Sesi, Maçonaria, Empresariado local e o prefeito de Gurupi, Alexandre Abdala.

Durante o show, o público carcerário, pediu e cantou as músicas apresentadas pela dupla e relembrou antigos sucessos da dupla João Mineiro e Marciano.

Da redação com informações AI Tribunal de Justiça