Geral

Foto: Divulgação

O canteiro de obras da Usina Hidrelétrica Estreito recebeu na quinta-feira, 1º, a visita de representantes do Ministério de Minas e Energia (MME), da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Foi a primeira vez que os representantes de cada órgão estiveram juntos no canteiro de obras da UHE Estreito.

Acompanhados do diretor Administrativo e Financeiro do Consórcio Estreito Energia (CESTE), Renemar França, bem como do gerente de Planejamento e Controle Estratégico, Marcos Duarte, e do engenheiro civil sênior, da Gerência de Contratos, Osvaldo Ferronato, os representantes dos órgãos visualizaram de perto o avanço nas obras civis da UHE Estreito, que é dos empreendimentos em implantação do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Federal, que vem seguindo o cronograma previsto.

O cumprimento do cronograma das obras foi justamente um dos pontos que mais chamou à atenção dos representantes. “Percebemos que a implantação da Usina de Estreito está no ritmo certo para gerar mais energia para o país”, destacou Edvaldo Risso, gerente de Projetos do Ministério de Minas e Energia.

O grupo conheceu a construção da casa de força, na margem direita do canteiro, em Estreito (MA), e, na margem esquerda, lado tocantinense da obra, os representantes verificaram o novo cenário na estrutura do vertedouro, formado após a conclusão do desvio do Rio Tocantins, que representou o primeiro grande marco na implantação da Usina. “O desvio do Rio Tocantins aconteceu dentro prazo estabelecido e, com certeza, a UHE Estreito entrará em plena operação no final de 2011”, afirmou o especialista em regulação de energia elétrica da ANEEL, engenheiro Júlio Mendes Louzada, que segundo ele, a Agência acompanha atualmente 1.600 usinas em operação no país, entre hidrelétricas, termoelétricas, eólicas e outras.

Obras sociais - Além das obras civis da UHE Estreito, a gerente do Departamento de Energia Elétrica do BNDES, Maria Helena de Oliveira, e outros técnicos do Banco conheceram também no município de Estreito (MA), as sedes da Casa de Passagem, Centro de Convivência do Idoso e ampliação de salas de aula na Escola Leandro Nunes Brandes, bem como a sede do Batalhão da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, obras que foram construídas pelo CESTE, em parceria com os governos Estadual e Municipal. “O andamento das obras realmente impressiona e é importante constatar que a UHE Estreito também está gerando benefícios socioeconômicos para a região”, comentou Maria Helena, gerente do BNDES.

Fonte: Assessoria de Imprensa UHE Estreito

Por: Redação

Tags: Marcos Duarte, Renemar França, UHE Estreito