Geral

Foto: Assessoria de Sintec

Na noite desta quarta-feira, 14, bancários da Caixa Econômica e Banco da Amazônia reuniram-se em assembleia na sede do Sintec-TO para votarem a contraproposta da Fenaban. A decisão da votação foi pela continuidade da greve. A categoria não se contentou apenas com os 6% de reajuste oferecidos. O resultado da votação foi de: 75% de votos a favor da continuidade da paralisação e 16% contra.

Sendo assim Banco da Amazônia e Caixa continuam de portas fechadas por tempo indeterminado no Tocantins e em outros Estados.

Entenda

A greve nacional dos bancários teve inícío no dia 24 de setembro. No Tocantins a paralisação começou no dia 25 de setembro. Em todo o País mais de 7 mil agência aderiram ao movimento.

No Tocantins agências da Capital e interior reivindicaram seus direitos paralisando suas atividades., somando mais de 40 agências em greve e um total de 800 bancários parados.

O resultado de toda essa mobilização foram reuniões de negociação entre representantes da Fenaban e Contec. Nas primeiras reuniões os banqueiros apresentaram proposta de reajuste de 4,5%, contra 12% pedido pelos bancários. Mas no Tocantins e em praticamente todos os Estados brasileiros esta não foi aceita e a greve foi deflagrada.

No entanto, após assembleia realizada no dia 9 de outubro os funcionários dos bancos privados aceitaram 6% de reajuste proposto pela Fenaban, enquanto o Banco do Brasil conseguiu e aceitou 9%.

Apesar disso, os bancários da Caixa e Banco da Amazônia continuam em greve até que uma nova proposta seja apresentada.

Fonte: Assessoria de Imprensa Sintec

Por: Redação

Tags: Banco da Amazônia, CEF, Greve, Sintec