Geral

Foto: Divulgação

A presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJ-TO), desembargadora Willamara Leila, fez o lançamento da pedra fundamental da obra do Fórum de Palmeirópolis, localizada a 458 Km de Palmas, na manhã desta terça-feira, 20.

O terreno, que abrigará o novo prédio, possui 1.505,20 m2 e foi doado pela Prefeitura de Palmeirópolis, com aprovação da Câmara Municipal da cidade. O prefeito de Palmeirópolis, Enoque Souza Alves, reforçou essa parceria. “Estamos muito felizes em receber o marco inicial desta obra, cuja realização só foi possível graças ao empenho de todos”, frisou.

Para o Juiz e Diretor do Fórum, Manuel de Faria Reis Neto, com este ato, a atual gestão do TJ-TO demonstra modernidade na garantia dos direitos ao cidadão. “O Poder Judiciário tocantinense tenta aproximar cada vez mais o juiz do cidadão, fazendo com que aquele vá ao encontro deste, beneficiando as pessoas de baixa renda, que às vezes não têm sequer condições de pagar o transporte para comparecer a uma audiência”, afirmou.

O advogado e representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Lourival Venâncio de Morais, fez discurso relembrando as ações da presidente do TJ-TO, quando era Corregedora-geral de Justiça do Estado. "Na época, graças à desembargadora Willamara Leila, conseguimos um Juiz para nossa Comarca", disse o advogado elogiando a atuação da presidente do Tribunal junto à comunidade de Palmeirópolis.

Durante solenidade realizada na Câmara Municipal de Palmeirópolis, a presidente do TJ-TO, desembargadora Willamara Leila, apresentou o projeto arquitetônico do novo prédio a comunidade, Magistrados e Servidores da Justiça. Por ser de 2ª Entrância, a Comarca de Palmeirópolis contará prédio com aproximadamente 810 m² de área construída, cuja planta segue o mesmo padrão do Fórum de 3ª entrância, exceto pelo menor número de gabinetes para juízes, compostos por sala de audiência, cartório e recepção.

As novas instalações serão padronizadas e terão almoxarifado, salas para Oficiais de Justiça, representantes do Ministério Público, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Arquivo, Cartório, Defensoria Pública, Protocolo e sala de audiências. Além de: Salão do Júri, com auditório para 78 lugares, sala secreta, alojamento da Polícia Militar, salas para testemunhas de acusação e defesa, espaço policial e celas. Concebido em módulos, os prédios podem ser ampliados quando a Comarca for elevada à outra entrância. O projeto arquitetônico foi desenvolvido pela Diretoria de Obras do TJ-TO, com intuito de atender adequadamente ao cidadão.

Participaram do evento em Palmeirópolis, o Juiz e Diretor do Fórum de Alvorada, Ademar Alves, o promotor de Justiça Tarso Rizo, o Presidente da Câmara Municipal, Nilton Bastos, o prefeito de São Salvador, Denival Gonçalves, a delegada da Polícia Civil, Gladis Graziela Cury, o Comandante do 2º Pelotão da PM, Valdivino Carneiro, entre outras autoridades.

Fonte: Ascom TJ-TO