Geral

Foto: Divulgação

Durante a reunião da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPI) que irá investigar o repasse de recursos ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), dia 16, o senador Sadi Cassol (PT-TO) propôs que os trabalhos fossem ampliados para analisar também o que ele chamou de “reforma agrária inversa”.

"Propus ao presidente da CPI, senador Almeida Lima (PMDB-ES), e ao relator, deputado Jilmar Tatto (PT-SP), que também a concentração de terras, a compra de terras do Estado por preços irrisórios ou mesmo a doação de terras sejam investigadas, porque isso também pode prejudicar o produtor rural. É uma espécie de reforma agrária inversa que, vez por outra, a imprensa denuncia, com grandes empresários se apossando da terra de pequenos proprietários. Tanto o presidente quanto o relator acolheram a minha proposta, afirma Sadi Cassol.

Os trabalhos da CPI devem ocorrer no próximo ano e serem encerrados ainda no primeiro semestre.

Fonte: Assessoria de Imprensa João Ribeiro

Por: Redação

Tags: CPI, MST, Reforma Agrária, Sadi Cassol