Geral

Foto: Divulgação

Após a conclusão de importantes marcos nas estruturas da Casa de Força, onde ficará as turbinas responsáveis pela geração de energia e do vertedouro, por onde será escoado o excedente de água no período das cheias após a formação do lago, chegou a vez da 3° grande estrutura da Usina Hidrelétrica Estreito ser iniciada, a construção da barragem.

Composta por diferentes materiais, a barragem da UHE Estreito será de argila com proteção de enrocamento, o que significa dizer que em sua estrutura serão utilizadas argila, areia natural, areia artificial, brita e rochas. A barragem da UHE Estreito terá cerca 60 metros de altura e aproximadamente 480 metros de extensão e ligará as estruturas da Casa de Força e do Vertedouro. Estima-se que até o fim do primeiro semestre de 2010 essa estrutura esteja totalmente construída.

Para o gerente de contratos do Ceste, o engenheiro Massilon Gomes, o início dos trabalhos de construção da barragem representa mais um importante passo rumo à conclusão do empreendimento. “É importante lembrar que a UHE Estreito vem cumprindo rigorosamente todos os prazos e com a construção dessa importante estrutura não será diferente. Com trabalho e dedicação esperamos ver a barragem concluída até agosto do próximo ano”, declarou.

Atualmente parte da barragem na margem esquerda, junto ao vertedouro, já começou a ser construída e, paralelamente, é realizado o trabalho de esgotamento da água entre as ensecadeiras de montante e jusante. Após o esgotamento total do recinto, entre as ensecadeiras no leito do rio, a área total para a construção da barragem estará liberada.

A construção da barragem permitirá a formação do lago que terá 555 km² de extensão, tendo cerca de 260 km de extensão ao longo do rio Tocantins. A estrutura fio d´água utilizará somente a vazão natural do rio para a geração de energia.

A Usina terá capacidade instalada total de 1.087 MW capaz de suprir na totalidade as demandas atuais de energia dos Estados do Maranhão e Tocantins, juntos. A energia que será gerada poderá abastecer uma cidade com mais de 4 milhões de habitantes.

Fonte: Assessoria de Imprensa UHE Estreito