Estado

Foto: Ascom/Seduc

Com a simplificação dos critérios de avaliação para progressão, 5.354 educadores alcançaram a progressão de carreira e vão receber o subsídio no próximo contracheque, que será pago em março, referente ao mês de fevereiro. O secretário da Educação e Cultura e senador licenciado, Leomar Quintanilha, fez a mudança na Lei do Plano de Cargos, Carreiras e Subsídios, em janeiro.

Edina de Castro Alves, que há 22 anos trabalha na educação do Tocantins, conta que a conquista foi muito esperada por todos os profissionais e que a progressão é o reconhecimento pelo empenho e dedicação de todos os educadores do Tocantins. “Grande parte dos professores estão se qualificando, investindo em seus estudos, a progressão é fruto deste trabalho”, disse a pedagoga.

Para o secretário, a mudança é mais que justa, uma vez que o método anterior de avaliação comprometia o acesso do servidor a um novo nível. “Estamos cumprindo com uma de nossas principais metas que é a valorização dos profissionais da educação do Tocantins. O gestor precisa ser sensível às necessidades destes trabalhadores e valorizar ainda mais os seus esforços”, reiterou Quintanilha.

A alteração beneficiará 1.212 professores na progressão vertical e 4.142 na progressão horizontal. Na progressão vertical os profissionais passam de um nível de escolaridade para outro superior por meio da avaliação de desempenho e titulação. Já na horizontal o profissional do Magistério evolui de uma referência para outra superior, mediante avaliação de desempenho e tempo de serviço.

Fonte: Secom

Por: Redação

Tags: Educação, Estado, Leomar Quintanilha, Seduc