Geral

Foto: Divulgação

O presidente da Fundação Cultural do Tocantins, Diomar Naves, e o Superintendente do Iphan-TO - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Erialdo Augusto Pereira, assinaram nesta sexta-feira, 04, os Termos de Entrega e Recebimento dos Serviços de Restauração, do Palacinho, da antiga Assembleia Legislativa do Tocantins e do Centro Cultural de Arraias.

O superintendente do Iphan esclareceu que a assinatura do documento representa a formalização da entrega dos patrimônios restaurados ao governo do Estado.

As obras no Palacinho e na antiga Assembleia tiveram início no dia 12 de janeiro de 2009, já no Centro Cultural de Arraias a restauração teve início 17 de agosto do mesmo ano. Foram investidos aproximadamente Rnt,3 milhões na restauração desses três patrimônios históricos do Tocantins. A verba investida é fruto de um convênio entre Iphan e Governo do Estado, por meio da Fundação Cultural.

Palacinho

Foi a primeira edificação construída em Palmas, no ano de 1989, para abrigar a sede do Poder Executivo quando da sua transferência para Palmas, em janeiro de 1990, permanecendo como sede do Poder Executivo até março de 1991. Abrigou ainda a Casa Civil e a Casa Militar, as secretarias de Estado do Interior, da Comunicação e da Agricultura. Foi tombado como Patrimônio Cultural pelo Governo do Tocantins pela Lei nº 431 de 28 de julho de 1992 e transformado em museu, em 18 de março de 2002.

A restauração iniciada em janeiro de 2009 foi concluída em março de 2010

Já o prédio da antiga Assembleia foi construído em janeiro de 1989 e permaneceu como sede do Poder Legislativo até setembro de 1995. Foi tombado como Patrimônio Cultural pelo Governo do Tocantins pela Lei nº 431 de 28 de julho de 1992. A restauração iniciada em janeiro de 2009 foi concluída em março de 2010.

Centro Cultural de Arraias

O prédio que abriga o Centro Cultural de Arraias foi construído pelo patriarca Josino de Abreu Santa Cruz, sendo visíveis as iniciais representadas pelas letras: J, A, S, C, na forma de um brasão onde a letra S está sobreposta as demais letras com a data de sua construção logo abaixo - 1941. A arquitetura apresentada pela edificação supramencionada pode ser encontra em apenas outros dois imóveis da cidade, apresentando traços portugueses com ornamentos maneeirista.

A referida edificação está localizada na Rua Antero de D’Abreu, Nº 01, esquina com a Rua Cel. Otavio Magalhães, Praça Dr. João D’Abreu (Praça da Matriz). Distante cerca de aproximadamente 150m da Igreja de Nossa Senhora dos Remédios.

A restauração iniciada em agosto de 2009 foi concluída em março de 2010.

Fonte: Ascom Fundação Cultural