Estado

Foto: Divulgação

A secretaria municipal de Saúde de Pedro Afonso pretende vacinar neste sábado, 14, das 8h às 17h, pelo menos mil crianças com até 5 anos de idade contra paralisia infantil. A expectativa é superar a meta de 95% de adesão. O Município tem hoje cerca de 1.027 crianças nesta faixa etária.

Na campanha deste ano estão sendo montados cinco postos de vacinação (fixos e volantes), toda equipe de vacinação da SEMUS estará envolvida nesta campanha.

Segundo a secretária municipal de Saúde, Julia Maria, a prevenção é o método mais seguro de controlar doenças. “No caso da poliomielite a vacina é a única arma. Por isso, é importante continuar com as campanhas de vacinação para evitar que qualquer caso apareça”, ressaltou.

Poderão receber, além da vacina contra a poliomielite, doses de vacinas que estejam em atraso na caderneta, como Tetravalente (contra difteria, tétano, coqueluche), Tríplice viral (contra sarampo, caxumba e rubéola) e contra hepatite B.“A paralisia infantil é uma doença grave que pode ser evitada com a vacinação.

A vacina contra a pólio é segura e os efeitos colaterais são extremamente raros.

Geralmente os sintomas da doença são caracterizados por febre, mal-estar, cefaléia e, em certos casos, paralisia, a poliomielite deve ser imediatamente notificada para a vigilância epidemiológica.

Doença

A poliomielite é uma grave doença infectocontagiosa, transmitida por um poliovírus, que afeta o sistema nervoso da criança, provocando a paralisia. A contaminação se dá principalmente por via oral. Os sintomas podem ser confundidos com os da gripe, como a febre. A doença provoca a paralisação súbita dos membros inferiores e a diminuição de reflexos profundos.

Fonte: Assessoria de Imprensa/ Prefeitura de Pedro Afonso

Por: Redação

Tags: Pedro Afonso, Poliomelite, Saúde