Polí­tica

Foto: Divulgação

Em entrevista concedida nas sessões extraordinárias da Assembleia Legislativa na tarde desta terça-feira, 17, o deputado Paulo Roberto (PR) afirmou que pretende recorrer da decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins que cassou sua candidatura.

O deputado destacou, no entanto que sua decisão é por “questão de praxe” e que, mesmo sendo absolvido pelo Tribunal Superior Eleitoral, não pretende manter sua candidatura.Paulo Roberto justificou sua decisão afirmando que depois de 22 anos de vida pública, “chega a hora que a gente tem que dar uma parada”, completou.

Contudo, o republicano ressaltou que pretende abrir mão simplesmente da sua candidatura no ano de 2010. Paulo Roberto fez questão de frisar que não vai abrir mão de sua vida pública, contudo, foi enfático ao informar que não é candidato.

Falhas durante o processo

Paulo Roberto afirmou que grande parte de sua cassação foi por culpa própria por não dar a atenção necessária ao processo no TRE.

“O erro foi meu de não ter me dedicado à essas questões jurídicas”, informou.Entretanto, o parlamentar ressaltou que seu recurso junto ao TSE servirá para provar sua inocência perante a justiça eleitoral. “Além da consciência, é preciso ter nome limpo”, completou.

O deputado afirmou que, através da ação que cassou sua candidatura, sofreu perseguição política por ter enfrentado nomes poderosos dentro do Estado. “Falei não para a (senadora) Kátia Abreu, falei não para o (senador) João Ribeiro”, afirmou.

Apoios

Mesmo afastado do processo eleitoral no ano de 2010, Paulo Roberto deixou claro que seu apoio à candidatura do governador Carlos Gaguim (PMDB) à reeleição continua intacta.

Para deputado estadual, o republicano afirmou que ainda pretende consultar suas bases para definir o nome a ser apoiado por ele. “Consulto meus companheiros e coloco a disposição deles nomes para que eles decidam”, completou.

Segundo Paulo Roberto, os nomes que ele pretende colocar à disposição de sua base são os dos seguintes candidatos: Stálin Bucar (PR), Solange Duailibe (PT), Ricardo Ayres (PMDB), Melk Ayres (PPS), Eduardo do Dertins (PPS), Josi Nunes (PMDB) e Sandoval Cardoso (PMDB).O único candidato do partido de Paulo Roberto na lista é o deputado Stálin Bucar que tenta a reeleição à Assembleia.

Sobre essa ausência de outros candidatos do PR, o parlamentar afirmou que pautou sua escolha nos nomes de maior representatividade em sua região de atuação. “São os nomes mias conhecidos na região”, concluiu.