Palmas

Palmas vai sediar o I Fórum Comunitário do Selo Unicef Município Aprovado. O evento que tem apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social Trabalho e Emprego, acontecerá nesta sexta-feira, 27, a partir das 8h na Sala de reuniões da Prefeitura Municipal de Palmas. A realização deste evento é parte da segunda etapa de ações do programa Selo Unicef Município Aprovado – versão 2009/2012.

O I Fórum Selo Unicef - Município Aprovado é um espaço de discussão, pelo qual é realizado diagnóstico de como a sociedade ver os serviços no município, seja no âmbito da saúde, educação, assistência social, segurança alimentar e outros. A finalidade é ter um espelho do atendimento no âmbito municipal.

Segundo Julane Marise Gomes da Silva, presidente do Conselho Municipal da Criança e Adolescente, o objetivo é ampliar e qualificar a participação social dos cidadãos e cidadãs do município no acompanhamento e controle social das políticas públicas destinadas à infância e adolescência nos municípios.

A conquista do Selo Unicef Município Aprovado ocorre por meio de ações de mobilização, diálogo e troca de experiências que possibilitam a construção conjunta de idéias, propostas e ações que melhorem os indicadores sociais do município.

Atendimento

Entre as ações realizadas pela Prefeitura Municipal de Palmas, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Trabalho e Emprego, que promoveram um impacto positivo nas melhoria da qualidade de vida das crianças e adolescentes estão: a redução da mortalidade de crianças menores de 1 ano; redução do número de crianças e adolescentes abrigados nos Programas da Diretoria de Proteção Social Especial; formatura de 43 adolescentes em situação de vulnerabilidade social, com idade entre 14 e 17 anos, e inserção no mercado de trabalho. Além da inclusão de 10 adolescentes no Instituto Federal de Ciência e Tecnologia - Campus de Palmas entre outras ações.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Social, Trabalho e Emprego, Robledo Suarte, “essas ações somente são possíveis com o envolvimento da sociedade, família e poder público. Motivo pelo qual o Fórum é um importante momento de escuta, diagnóstico, consulta e participação social”, frisou.

Fonte – Assessoria de Imprensa/ Ascop