Palmas

Foto: Divulgação

A campanha de vacinação anti-rábica da Secretaria da Saúde de Palmas, (Semus), de 2010, que acontece na Capital, no próximo sábado, dia 18, terá como novidade, a implantação do Cadastro Municipal de Animais para Controle das Zoonoses, em 70 postos de vacinação espalhados pela cidade.

Ao vacinar o cão ou gato será feito um cadastro do animal através do comprovante de endereço e carteira de identidade ou CPF do proprietário. De acordo com o secretário da Saúde, Samuel Bonilha, as informações obtidas nesse cadastro vão compor um micro-chip que, futuramente, será inserido nos animais.

“Serão basicamente, informações sanitárias, histórico de doenças e vacinas, esclarecimento quanto à esterilização do animal, além do endereço de residência do proprietário. Assim será mais fácil controlar a população canina e felina, bem como, as zoonoses, além da adoção responsável” - esclarece Bonilha.

Parcerias

Para a implantação do Cadastro Municipal de Animais, a Semus terá como parceiros, cerca de 200 voluntários do Ministério Público Estadual (MPE), Exército, Polícia Ambiental (CIPAMA), Guarda Metropolitana, além de ONGs protetoras de animais.

“A colaboração destes parceiros é valiosa pois, enquanto os 300 agentes de endemias aplicam as doses de vacina, os voluntários fazem o cadastro que será de grande utilidade para nós", enfatiza o médico veterinário, Wolney Aires Pedreira, Coordenador de Zoonoses do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ).

Imunização

A meta da Semus é imunizar contra a raiva, cerca de 20 mil animais, entre cães e gatos, tanto na zona urbana, quanto na rural. “Em Palmas não temos casos registrados de raiva em humanos ou animais, graças à cobertura da vacinação que vêm a cada ano, ampliando o alcance e imunizando praticamente toda a população de cães e felinos, mantendo a raiva e seus males, longe da nossa comunidade” - enfatiza Cláudio Gilberto Garcia, diretor de Vigilância em Saúde.

Como a Raiva é transmitida?

A Raiva é transmitida por meio da saliva dos cães raivosos, que pode já conter os vírus da Raiva até 10 dias antes da manifestação dos primeiros sintomas da doença. Por atacar o sistema nervoso, as mordidas no rosto e braços são muito mais perigosas do que as nas pernas. O período de encubação do vírus após a mordida é de 20 a 60 dias, tanto para o homem quanto para os animais.

Fonte: Ascop