Cultura

A Fundação Cultural do Tocantins entregará, no próximo dia 17, à população do Povoado de Mumbuca, município de Mateiros, o resultado do Projeto Capim Dourado – Trançando a Tradição, que consiste no inventário do saber fazer dos artesãos de Mumbuca, no que diz respeito à arte de costurar o capim dourado e transformá-lo em peças artesanais.

A cerimônia de entrega será às 18h30, na sede da Associação dos Artesãos e Extrativistas do Povoado Mumbuca, e contará com a presença do presidente da Fundação Cultural do Estado, Diomar Naves, da vice-presidente Elsa Elvas e do diretor de Patrimônio da instituição, Antonio Miranda; da presidente da Associação dos Artesãos e Extrativistas de Mumbuca, Josilene Tavares, além de representantes da comunidade, como dona Miúda. Estão sendo esperadas para o evento 200 pessoas, sendo que o Inventário também atende, indiretamente, artesãos de outras localidades da região.

Durante apresentação do Inventário à comunidade, será exibido o vídeo documentário produzido no Povoado e entregue para cada família um kit contendo um exemplar do vídeo, um catálogo com a árvore genealógica e texto sobre a formação da comunidade e processo de produção das peças de artesanato em capim dourado.

Segundo o presidente da Fundação Cultural, Diomar Naves, “apoiar o modo de ser e fazer do nosso povo é um dos papéis da FCT, sendo assim, um bem tipicamente tocantinense como o capim dourado não poderia ficar sem ações de patrimônio e fomento”. A técnica responsável pelo projeto, Eliane Castro, declarou ser de suma importância a aliança entre poder público e comunidade para a ampliação da consciência e organização do patrimônio cultural da localidade.

O “Capim Dourado – Trançando a Tradição” teve início em julho de 2009 e foi dividido em seis etapas, sendo a última realizada no mês de junho deste ano. Neste período, foram visitadas 32 famílias; captadas imagens para a produção de um vídeo documentário; realizadas entrevistas com moradores da comunidade; feito o acompanhamento da colheita do capim dourado, além da realização de palestra de educação patrimonial com alunos e professores da comunidade.

Foram envolvidas diretamente cerca de 130 pessoas entre artesãos e suas famílias.

Para a realização do Inventário, foram aplicados R$ 177.625,00, sendo R$ 142.100,00 provenientes do Fundo Nacional de Cultura e R$ 35.525,00 de contrapartida do Governo do Estado, por meio da Fundação Cultural.

Gestão Participativa

Além da entrega do Inventário “Capim Dourado – Trançando a Tradição”, a Fundação Cultural do Estado desenvolverá a ação Gestão Participativa do Artesanato Tocantinense no município de São Félix do Tocantins e Povoado do Prata, em Mateiros e Povoado do Mumbuca; e em Novo Acordo, entre os dias 16 e 19 de setembro. A ação visa mapear a realidade socioeconômica dos artesãos, bem como suas necessidades, para então definir ações de capacitação e fomento do artesanato da região.

Fonte: Assessoria de Imprensa/Fundação Cultural