Polí­tica

Foto: Divulgação

O candidato ao governo do Estado pela coligação Tocantins Levado a Sério, Siqueira Campos (PSDB), participou nesta quinta-feira, 16, da rodada de entrevistas organizada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Seccional Tocantins, realizada na sede da Instituição.

Na ocasião, o presidente da Ordem, Ercílio Bezerra, fez uma série de perguntas ao candidato tucano, que respondeu a questões complexas, formuladas por jornalistas, representantes da Ordem e instituições não governamentais.

O presidente da OAB-TO, Ercílio Bezerra, considerou positiva o início das sabatinas aos candidatos a governador promovidas pela entidade.

Ercílio destacou que Siqueira Campos respondeu todas as questões que lhe foram perguntadas, sempre dentro do tema proposto pela pergunta. O presidente do OAB explicou, ainda, que a sabatina é uma maneira bem melhor de o candidato poder apresentar suas propostas e dialogar com a sociedade, pois não tem o confronto do debate e “nem o gesso do programa eleitoral”.

O presidente da OAB frisou, ainda, que a ideia da entidade é continuar com procedimentos semelhantes nas próximas eleições.

No final da sabatina, Siqueira agradeceu a OAB pelo convite e a oportunidade de expor seus planos para governar o Tocantins.

Repercussão

Na opinião da advogada Mery Ab-Jaudi, as perguntas feita ao candidato foram inteligentes, pois focaram o real interesse dos tocantinenses. “O candidato respondeu de forma objetiva, dentro do que foi proposta a iniciativa”, afirmou Mery, que destacou a atenção especial para educação. “Hoje a educação é o que move o mundo, a base dos problemas que o país enfrenta e também a solução, quando dada a merecida atenção”.

Já Dilmar de Lima, também advogado, disse que as perguntas bem formuladas e oportunas, e que suas respostas foram dadas com muito conhecimento de causa. “Siqueira mostrou conhecer os reais problemas do Tocantins. Fiquei muito satisfeito com a projeção que ele deu para a sua futura gestão, principalmente no que se refere a saúde e sua idéia de descentralizar o governo através de pólos”, reforça Dilmar.

Ele ainda destacou a importância que o futuro governador do Estado terá que dar para as políticas voltadas a segurança e a proteção do menor e do adolescente. ”O Estado precisa criar mecanismos que garantam os direitos básicos a essas crianças e fiscalizar”, disse.

Já o funcionário público Antônio Almeida disse acreditar nas propostas do candidato. “Quando ele fala que vai fazer, ele faz. Quem conhece a forma como ele administra sabe que além de criativo, ele é finalizador, cumpre com sua palavra”, frisou.

Da redação com informações da Assessoria de Imprensa/Siqueira Campos