Polí­cia

Foto: Divulgação

Nesta quarta-feira (12/01), o idealizador do projeto Padaria nas Unidades Prisionais do Tocantins, Rogério Ribeiro, visitou o Ministério Público Estadual (MPE) e mostrou ao procurador geral de justiça, Clenan Renaut de Melo Pereira, o projeto por ele desenvolvido em 2003 na Casa de Prisão Provisória de Porto Nacional (CPPPN).

Na CPPPN, foi ministrado curso profissionalizante em Panificação e Confeitaria para 10 detentos e adquiridos equipamentos para a padaria. Na época, o projeto contou com a parceria do Ministério Público, Poder Judiciário, Defensoria Pública e órgãos ligados à Segurança Pública. Para Rogério Ribeiro, o principal objetivo do projeto é acabar com a ociosidade dos apenados, propiciando-lhes um curso de qualificação, que posteriormente contribuirá para a reintegração dos presos à sociedade.

O procurador geral de justiça comprometeu-se a apoiar o projeto, que deverá ser retomado inicialmente em Porto Nacional escolhida como cidade piloto. Para isso, mediará o contato entre o autor do projeto e o promotor de justiça da área criminal que atua em Porto Nacional, distante 63 Km de Palmas.

Fonte: Assessoria de Imprensa/ MPE