Polí­tica

A deputada petista Amália Santana disse ao Conexão Tocantins a pouco que o partido não deve rediscutir aposição de compor com o governo na eleição da mesa diretora. “Nós temos que seguir o estatuto. A decisão já foi tomada e acabou”, frisou.

A parlamentar frisou porém que a legenda não deve voltar atrás na decisão mesmo com a colocação da candidatura da deputada do partido, Solange Duailibe pelo grupo da oposição. “Se voltarmos vamos passar por cima de uma posição tomada pela maioria da executiva”, disse.

A decisão foi tomada, segundo a deputada, na terça-feira, 25. “Foi o consenso do partido, uma decisão de colegiado”, completou.

Amália disse que ainda não tinha conversado com a deputada Solange nesta quinta-feira mas teve contato com a colega na noite de ontem. “Procurei a deputada para ver a questão de espaço na mesa mas ela disse que não tinha interesse”, pontuou.

A deputada afirmou que não esteve em nenhuma reunião para rever posição do partido.

Cargo na mesa

Indagada se ela seria a indicada do partido para ocupar o cargo na mesa diretora, Amália frisou que depende da decisão da maioria. “Eu vou conversar com os companheiros. Não tenho vaidade nenhuma de ir para a mesa (diretora)”, salientou.

Sem contato

O presidente da legenda, Donizeti Nogueira não atende as ligações no seu celular desde que a nota do partido com o posicionamento foi encaminhada à imprensa. A assessoria do partido não soube informar onde o presidente se encontra nesta tarde.