Polí­tica

Foto: Divulgação

Em entrevista coletiva concedida após a sua eleição como presidente da Assembleia Legislativa, o deputado Raimundo Moreira (PSDB) afirmou que recebeu com naturalidade o questionado 13º voto, que o elegeu. “Eu só sei que sou muito grato àqueles que confiaram em mim”, completou.

Como primeira medida à frente da AL, o deputado frisou que pretende observar o regimento interno da Casa e cobrar dos parlamentares o cumprimento das normas internas da AL. Como exemplo de descumprimento regimental, Moreira citou, sem especificar nomes, o caso da votação das alterações propostas para a Lei de Diretrizes Orçamentárias, aprovada ainda no ano passado.

De acordo com o deputado, naquela época, era consenso da maioria dos parlamentares que a LDO fosse alterada para atender as mudanças na administração pública propostas pelo governo de Siqueira Campos (PSDB). “Era a vontade da maioria; temos que ter a grandeza de aceitar esta vontade”, completou.

O deputado ainda frisou que tem como meta a instalação da rede de transmissão televisiva das atividades parlamentares tocantinenses. De acordo com ele, é necessário que os trabalhos da AL atinjam todos os cantos do Tocantins. “O nosso trabalho não chega a todo o Tocantins”, disse.

Líder de governo

Moreira, até ser eleito presidente da Assembleia, era o deputado líder do governo na Casa. Sob re a indicação de um novo nome para liderar a bancada governista na AL, o deputado preferiu não emitir a sua opinião. De acordo com ele, esta é uma indicação que cabe exclusivamente ao governo. O deputado frisou que os representantes governistas ainda se reunirão e definirão um nome. “Talvez amanhã”.

Votação da LDO

Após as críticas pela não votação das alterações na LDO, o deputado informou que ainda aguarda o retorno do relatório que está nas mãos do deputado Sandoval Cardoso (PMDB), relator da matéria. “Depois nós vamos discutir isso entre os companheiros e definir”, ponderou.