Saúde

Foto: Walquerley Ribeiro

Relatório da Secretaria Municipal da Saúde de Palmas (Semus), apresentando nesta quarta-feira, aos membros do Comitê Municipal de Mobilização Social e Combate à Dengue, mostra que o Centro de Controle de Zoonoses, (CCZ), realizou, durante o ano de 2010, 377.802 visitas de inspeção a imóveis edificados e terrenos baldios da Capital, objetivando a prevenção e o combate da dengue.

Os números correspondem a 96,9% de imóveis inspecionados, percentual acima da meta estabelecida pelo Ministério da Saúde, que é de 90%. “E em 2011, não estamos perdendo tempo, pois, já realizamos quase 50 mil visitas de inspeção, controlando, combatendo o mosquito transmissor da dengue e conclamando a população a se juntar a nós nessa luta, cuidando dos quintais das suas próprias residências”, destaca Samuel Bonilha, Secretário da Saúde de Palmas.

Envolvimento de todos

Segundo Cláudio Gilberto Garcia, diretor de Vigilância em Saúde, a próxima reunião do Comitê Municipal de Mobilização Social e Combate à Dengue será realizada no dia 02 de março, às 14 horas, na sede da Associação Comercial e Industrial de Palmas (ACIPA). “Precisamos de um maior envolvimento de todos os parceiros do comitê para que possamos alcançar os resultados esperados, pois, combater a dengue é responsabilidade de todos” - assegura o diretor. Em 2011, foram notificados em Palmas, 739 casos suspeitos da doença.

Onde mora o mosquito

De acordo com o relatório, os percentuais dos focos positivos foram localizados da seguinte forma:

76,81% em residências;

6,15% em pontos estratégicos (borracharias, pontos de reciclagem, ferros-velhos)

5,76% em imóveis comerciais;

4,64% em outros imóveis (escolas, igrejas, etc);

6,64% em terrenos baldios.

Os locais prediletos das larvas

O relatório do CCZ aponta ainda que o mosquito Aedes Aegypti prefere depositar suas larvas nos seguintes locais:

Percentual registrado ------------------------------------------Tipos de Criadouros

38,93% - ------------------------------------------ Vasos/frascos com água, pratos, bebedouros em geral, etc.

29,34% - -------------------------------------------Pneus e recipientes plásticos, sucatas, entulhos, etc

11,79% - -------------------------------------------Calhas e lages em desníveis, sanitários em desuso, piscinas não-tratadas, cacos em muros, etc

8,44% - -------------------------------------------Caixas d'água, tanques, poços, cisternas, etc.

Fonte: Centro de Controle de Zoonoses (CCZ)