Saúde

Foto: Divulgação

A Secretaria Municipal da Saúde de Palmas (Semus), através da Área Técnica de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST/Aids) e do Comitê Municipal de Redução de Danos, realiza blitzes noturnas pela capital em busca de grupos vulneráveis. As blitzes fazem parte dos projetos “Em busca da Noite” e “Reduzindo Danos com Cidadania”, nos quais a Semus participa em parceria com as organizações não-governamentais (OnG's) Casa da Mulher 08 de Março e Movimento Carisma.

Uma equipe multiprofissional percorre festas, bares, casas noturnas, boates, praias, postos de gasolina e pontos de consumo de drogas todas as sextas-feiras em busca grupos de risco acrescido, como profissionais do sexo, gays, travestis, usuários de drogas (UD's), caminhoneiros, frequentadores e funcionários como garçons, porteiros, etc.

“O atendimento se inicia às 21 horas e se estende até às quatro horas da madrugada. Ao final de uma única noite chegamos a realizar cerca de 180 atendimentos em cada um dos projetos”, explica Max Alberto Leite, da Área Técnica das DST/Aids da Semus.

Aconselhamento

A esse público são oferecidos atendimentos individuais e coletivos, que incluem o aconselhamento e o encaminhamento para os serviços de saúde da Capital, além de oficinas e cursos de valorização social.

“Queremos garantir o acesso ao sistema público de saúde a esses grupos mais vulneráveis, que dificilmente se deslocariam espontaneamente a uma de nossas Unidades, mas que precisam e devem ter seus direitos garantidos”, ressalta Samuel Bonilha, secretário da Saúde.

Teste Rápido de HIV

Uma unidade itinerante do Centro de Aconselhamento e Testagem (CTA), do Núcleo Henfil, acompanha as blitze, para ofertar testes rápidos de HIV/Aids. O exame é gratuito e o resultado é obtido em cerca de 40 minutos com total sigilo. Mulheres atendidas nas blitzes também têm a oportunidade de realizar exames preventivos do câncer de colo de útero.

"Entre 1990 e 2010 foram notificados 282 novos casos de Aids em Palmas, dos quais 68% são do sexo masculino. Nossos relatórios em 2009 apontavam uma incidênicada doença em 19 casos para cada 100 mil habitantes”, acrescenta Max Alberto, explicando que os dadosreferentes ao ano de 2010 ainda não foram fechados.

Voluntariado

Todos as ações são acompanhadas de voluntários das ONG's parceiras, como a “Casa da Mulher 08 de Março”, que dedica ao atendimento a mulheres em situação de prostituição e marginalizadas, e o grupo “Movimento Carisma”, que realiza atendimento a usuários de drogas, adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade.

Fonte: Assessoria de Imprensa Semus