Polí­tica

Analisando a decisão do vice-governador João Oliveira (DEM) de deixar os quadros do Democratas e ir para p PSD o deputado estadual Osíres Damaso (DEM) lamentou a mudança. “Eu lamento que ele saia do partido porque ele é importante, com certeza uma perda significante”, frisou.

O parlamentar salientou que a decisão de Oliveira não muda seu posicionamento de continuar na legenda. “Independente de quem ficar eu permaneço. Fui eleito pelo partido e não tenho motivos para sair”, salientou.

Sobre a alegação de Oliveira de que não sentiu segurança real na direção nacional do partido, o deputado frisou que tanto ele como a deputada federal Dorinha Seabra Rezende (DEM) o apoiaram para ser o presidente da comissão provisória mas a decisão final é da direção nacional.

“Nós apoiávamos ele mas a decisão é da nacional”, frisou. Damaso relatou sem citar nomes que os dirigentes nacionais estão preocupados com alguns membros que eram ligados à senadora Kátia Abreu e que tentam comandar o partido.

A deputada Dorinha agora deve ser nomeada para a presidência da legenda. Damaso frisou que está à disposição para o cargo que a nacional o escolher.