Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado estadual Osíres Damaso (DEM) deve assumir a presidência do Democratas no Estado nomeado pela direção nacional. Para a secretaria geral será nomeado o vereador de Palmas, Fernando Rezende, como confirmou ao Conexão Tocantins nesta segunda-feira, 2.

O vereador afirmou em entrevista que a meta agora é reestruturar a legenda no Estado. “Nós vamos assumir a frente do partido e reestruturar”, salientou. A deputada federal Dorinha Seabra Rezende vai compor a direção nacional da legenda.

Questionado como pretendem conter o esvaziamento da legenda, Rezende frisou que é preciso respeitar o livre arbítrio de todos mas que muitos prefeitos e lideranças vão permanecer na legenda. “Muitas pessoas de valor vão continuar”, frisou.

Uma reunião será realizada nesta quinta-feira, 5, em Palmas para discutir as primeiras ações da comissão e inclusive a data do evento que contará com presença de lideranças nacionais do partido.

Saída de Oliveira

Comentando a saída do vice-governador João Oliveira da legenda na semana passada o vereador lamentou o fato e frisou que todos aprovavam o nome de Oliveira para ser o presidente do partido, inclusive a deputada Dorinha. “Queríamos que ele ficasse de corpo e alma”, frisou.

Segundo Rezende não houve nenhuma articulação contrária ao vice-governador junto à nacional.

A senadora Kátia Abreu (DEM) fez declarações após a saída de Oliveira quando afirmou que Dorinha foi a culpada pelo fato de Oliveira não ficar à frente do partido. “Ela (senadora Kátia Abreu) está enganada. Não aconteceu nada disso”, frisou.

Mesmo com as declarações da senadora não há nenhuma desavença entre Dorinha e Kátia, afirmou Rezende. “De nossa parte não há nada contra a senadora”, salientou.

O vereador afirmou ainda que o Partido Social Democrático, que está ainda em fase de criação pode não ser legalizado a tempo hábil para as eleições do próximo ano.