Estado

Foto: Neguim/Ascom Representantes do Simpa durante reunião com o prefeito Paulo Tavares Representantes do Simpa durante reunião com o prefeito Paulo Tavares

O Sindicato dos Servidores do Município de Paraíso do Tocantins (Simpa) realiza logo mais às 18 horas no auditório da Câmara Municipal de Paraiso, Assembleia Geral para decidir sobre possível paralisação.

O presidente do Simpa, Luiz Antonio Mota, que se encontra no Estado de Minas Gerais, estará ausente da reunião, mas, participará participando à distância (via telefone e internet) acompanhando a Assembleia Geral.

Para o Sindicato, que reivindica melhoria salarial e outros benefícios junto ao governo municipal, já esgotaram todas as tentativas de uma negociação com a Prefeitura que, segundo informam, vem se arrastando há muito tempo.

Segundo informação do Sindicato, a reunião com representantes do executivo municipal realizada na última sexta-feira, 20, no paço municipal não teve nenhum progresso.

Segundo o Sindicato, o que os funcionários do município de Paraíso estão cobrando é um direito adquirido, “que sempre esbarra na falta de diálogo e no argumento de que não tem dinheiro”.

A contraproposta apresentada pelo prefeito Paulo Tavares (PR), na ultima reunião na Câmara Municipal, informa que o Executivo só poderá atender os servidores a partir de janeiro de 2012, “logicamente essa proposta que não agradou”, esclareceu o diretor de formação política e sindical do Simpa, Antonio Pina.