Polí­tica

Foto: Divulgação

Em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta segunda-feira, 4, o empresário Carlos Amastha comentou sobre suas movimentações políticas visando as eleições municipais de 2012. Depois de encontro com líderes e presidentes de partidos de Palmas nesta manhã, o empresário disse que pediu aos políticos apoio para a criação de um grupo suprapartidário. “A intenção neste momento é discutir as questões de Palmas, independente de Partido”, informou.

Não é de hoje que Amastha tem sido visado por presidentes de partidos e líderes políticos. Desde o começo do ano, o empresário tem se movimentado e defendido a articulação de um grupo independente de partidos. No entanto, mesmo com as articulações com líderes políticos como o presidente regional do PT, Donizeti Nogueira, que esteve no encontro desta manhã, o empresário continua destacando que ainda não pensa em concretizar sua candidatura. De acordo com ele, neste momento, “a idéia é a criação para discutir a cidade sem bandeiras partidárias”.

Mas o empresário não descarta a possibilidade de lançar candidatura própria à Prefeitura de Palmas já no ano que vem. A intenção, segundo ele, é analisar os projetos políticos para a eleição do ano que vem, e definir se irá acompanhar um possível candidato, ou simplesmente ele mesmo assumir a frente, se candidatando. “Na classe política, se vermos um projeto que nos satisfaça, temos duas opções: ou apoiaremos quem o abraçar, ou eu mesmo o abraçarei”, completou.

No encontro desta manhã, com Carlos Amastha estiveram presentes, além do presidente do PT, o deputados Sargento Aragão e Eduardo do Dertins – ambos do PPS, os vereadores Divina Márcia e José do Lago Folha Filho, o reitor da Universidade Federal do Tocantins, Alan Barbiero e o presidente regional do PCdoB, professor Nilton Barbosa.

Convites de partidos

Mesmo erguendo a bandeira do suprapartidarismo, Amastha não pode negar que o interesse de grandes partidos do Tocantins tem sido grande e o assédio em torno de seu nome tem aumentado consistentemente.

Durante encontro estadual do PMDB, no último mês, o presidente nacional da legenda, senador Valdir Raupp convidou o empresário publicamente para se filiar no Partido. Em entrevista ao Conexão Tocantins na última semana, o deputado Sargento Aragão informou que pretende também convidar o empresário para compor com o PPS. No entanto, ambas já tem seus candidatos virtuais para 2012. São eles: o deputado Eli Borges (PMDB), que não pode comparecer ao encontro, e o próprio Aragão.

Outro partido que tem corrido por fora nessa disputa é o PT. Ainda sem candidato pré-definido para suceder o prefeito Raul Filho (PT), o presidente regional da sigla, Donizeti Nogueira tem tido reuniões frequentes com Amastha.

Definições até setembro

O empresário, que atualmente é filiado ao Partido Verde, tem até o mês de setembro para chegar a essas definições, por conta do prazo determinado pela justiça eleitoral de filiação partidária para o registro de candidatura. No atual momento, o presidente regional do partido, deputado Marcelo Lelis é o mais cotado para concorrer ao Paço Municipal nas eleições de 2012.