Estado

Tendo em vista o pedido liminar feito pelo Ministério Público Estadual (MPE), a Justiça determinou nesta quarta-feira, 13, que no prazo de 72 horas, o Estado preste esclarecimentos acerca das péssimas condições das delegacias e da Cadeia Pública nos municípios de Araguatins, São Bento e Buriti do Tocantins.

As irregularidades nas delegacias, são alvo de Ação Civil Pública, protocolada na última segunda-feira, 11, pelos promotores de Justiça Breno de Oliveira Simonassi, Elizon de Sousa Medrado e Paulo Sérgio Ferreira de Almeida.

Na Ação, os promotores relatam a falta de estrutura física e de pessoal adequados para o funcionamento das unidades de segurança dos municípios.

Fonte: Assessoria de Imprensa MPE-TO