Estado

Foto: Lia Mara

O governador Siqueira Campos abriu oficialmente às 19h30 da noite desta segunda-feira, 25, a FLIT – Feira Literária Internacional do Tocantins, a mais importante da região Norte e Nordeste do País e que deve atrair para o local do evento, a Praça dos Girassóis, um público estimado de 400 mil pessoas nos dez dias de sua realização, que vai até 3 de agosto.

Cumprindo rigorosamente o horário estabelecido pela programação, o governador, acompanhado do secretário da Educação, Danilo de Melo Sousa, da secretária e presidenta da Fundação Cultural do Tocantins, Kátia Rocha, dentre várias autoridades, recepcionaram o representante adjunto da Unesco – Organização das Nações Unidas para a Educação Ciência e a Cultura, o francês Lucien André Moñoz, que fez o lançamento da coleção “História Geral da África”, uma realização da própria Unesco.

Ante um grande público presente ao Auditório Juarez Moreira, o escritor tocantinense e homenageado regional da feira deste ano, o governador mostrou emoção ao recordar uma geração de figuras ilustres do seu tempo de adolescente, como José Lins do Rego, Jorge Amado, Luiz Carlos Prestes, O Cavaleiro da Esperança, que no Estado do Tocantins empresta seu nome à Rodovia Coluna Prestas e o Memorial Prestes, do qual se diz honrado em ter sido office boy, na Rua da Glória, nº 52, no centro do Rio de Janeiro.

Gente ainda da grandeza de Graciliano Ramos de quem, aos 16 anos, recebeu uma dedicatória assinada em sua obra Memórias do Cárcere que, no entanto, a rabiscou para estupefação do garoto Siqueira, que ante sua indagação, o escritor paraibano respondia: “A gente pode aprimorar hoje coisas maravilhosas que se fez ontem”, respondeu-lhe.

Siqueira Campos agradeceu a organização do evento, a presença do escritor paiuiense, imortal da Academia Piauiense de Letras, seu amigo Paulo de Tarso Souza e de todos que prestigiaram a solenidade, acreditando que a FLIT vai se tornar um acontecimento memorável para seus frequentadores, para os tocantinenses, os brasileiros em geral e os visitantes de outros países. O secretário da Educação, Danilo Melo, disse que a feira, agora ampliada e diversificada, foi projetada “dentro da lógica da transversalidade do Governo tocantinense”, em que todos os órgãos atuam em busca de um resultado comum.

Fonte: Secom