Estado

Foto: Divulgação/ Portal da Transparência Mesmo com redução, pastas gastam mais que 2010 Mesmo com redução, pastas gastam mais que 2010

O discurso principal do governo atual do Tocantins que tem à frente Siqueira Campos (PSDB) desde o início da gestão é de reestruturação e principalmente redução nos gastos e despesas das secretarias.

Mesmo com corte brusco no funcionalismo, mais de sete meses depois os dados do Portal da Transparência mostram que algumas pastas do governo estão gastando mais esse ano com relação à gestão passada. O detalhamento mostra que as despesas são com manutenção da estrutura das pastas; gastos com telefone, diárias, e outros.

Conforme análise dos dados uma das pastas que as despesas saltaram mais foi a Secretaria de Representação em Brasília comandada por Lívio de Carvalho. As despesas do mês passado mostram que o governo gastou R$ 66.466,09 enquanto na gestão passada de Carlos Henrique Gaguim (PMDB) a despesa foi de R$ 38.709,77 no mesmo mês. Vale lembrar que 2010 foi ano de eleição quando o então governador Carlos Gaguim (PMDB) foi candidato à reeleição.

Um gasto que chama atenção na pasta são despesas com passagens e diárias para o secretário e ainda com veículos oficiais bem como gastos com material de consumo dentre outros.

Em junho deste ano a Secretaria de Representação gastou R$ 69.322,23 no total contra R$ 57.778,32 em julho do ano passado. Já no mês de maio foram R$ 45.257,65 de despesas no governo atual em quanto que em 2010 o gasto na mesma pasta foi de R$ 39.317,33.

Outras pastas

O aumento nas despesas com relação à gestão passada pode ser verificado também em outras pastas como na Secretaria Estadual de Administração por exemplo que teve em julho gasto total de R$ 127.667,52. Já no mesmo mês do ano passado a despesa da pasta no mês ficou em R$ 97.858,13.

O comparativo de despesas no mês de junho aponta uma diferença menor nos gastos. Foram R$ 186.684,96 este ano contra R$ 161.222,37 em 2010.

Na Casa Civil, pasta responsável pelos atos oficiais do governo e publicação do Diário Oficial, a diferença dos gastos no mês de julho chegou a 17 mil. Na gestão de Siqueira foram R$ 25.160,56 já em 2010 R$ 13.387,90. Junho também registrou gasto maior este ano na pasta: R$ 14.035,17 contra R$ 12.426,31.

Infra-Estrutura

Já a diferença de gastos na pasta da Infra-Estrutura com relação ao ano passado ultrapassa o dobro. O governo está fazendo ações de recuperação de estradas e construção de vários trechos dentre outras obras sendo assim consta no detalhamento de despesas da pasta pagamento de diárias a vários servidores que estão nesse trabalho. Só em julho desse ano a pasta gastou R$ 9.015.311,56 já a gestão passada gastou R$ 4.218.642,41.

Em junho a Infra gastou R$ 9.368.504,82. Ano passado o gasto foi de R$ 1.372.117,16.

Gastos menores

A Secretaria Estadual de Trabalho e Ação Social que tem à frente Agimiro Costa ao contrário das citadas acima reduziu as despesas mensais com relação à 2010. Em julho foram R$ 250.280,58 enquanto que no ano passado a despesa foi de R$ 299.575,57. A Secretaria Estadual da Comunicação também gastou menos com despesas para manutenção da pasta e diárias. Em julho foram 24.131,96 contra 38.578,61 ano passado.

Sem Dados

No portal da Transparência, que está em fase de transição e migração de dados, não consta nenhum dado referente a despesas do Dertins na atual gestão nem referentes ao governo passado. O governo vai inaugurar o novo sistema do Portal da Transparência o que pode ter ocasionado a falta de disponibilização dos dados.

Pouca diferença

Comparando os dados de despesas do mês de julho da pasta de Educação deste ano com 2010 a diferença é pequena. A atual gestão gastou R$ 5.072.116,21 enquanto ano passado o gasto foi de R$ 5.845.937,00 levando em conta que neste mês a pasta estava preparando a Feira Literária Internacional do Tocantins que aconteceu durante dez dias.