Polí­tica

Foto: Divulgação

O prazo previsto pela legislação eleitoral para filiação ou troca de partido tendo em vista o pleito do próximo ano é até dia 7 de outubro e muitos prefeitos do Estado já articulam mudança de legenda.

A alternativa considerada mais viável em razão de ser uma nova legenda é o PSD.Um dos coordenadores do PSD no Estado, deputado federal César Halum afirmou nesta sexta-feira, 16, ao Conexão Tocantins que 20 gestores já manifestaram interesse em ir para o novo partido.

Questionado como os líderes do novo partido estão tranqüilizando os que pretendem ir para a legenda com relação ao prazo o parlamentar disse que o registro do PSD sai no dia 25 desse mês. “No dia 19 acaba o prazo para a procuradoria do TSE se manifestar e a expectativa é que dia 25 o registro saia”, disse Halum. “Dá para desfiliar e filiar no mesmo dia, não é um processo demorado”, completou.

O gestor de Brejinho de Nazaré, Luiz Henrique Saquetim (PMDB) e o de Wanderlândia, Edenilson Guimarães de Sousa PDT.Halum não quis citar mais nomes de gestores, segundo ele, para não criar um clima ruim com os partidos.

Além do PSD, outras trocas estão sendo analisadas como é o caso da prefeita de Xambioá Ione Leite (PP) e o prefeito de Santa Terezinha do Tocantins, Kleibson Belarmino (PP). A situação dos gestores se complicou com a legenda no pleito de 2010 quando apoiaram a eleição do governador Siqueira Campos e não seguiram a orientação do partido.

O gestor de Carrasco Bonito, Carlindo Aires já pediu desfiliação do PRTB e conversa com membros do PP para uma possível filiação.

PSDB

Do partido do governador o prefeito de Conceição do Tocantins, Natacílio Curcino Ribeiro já manifestou a aliados que pretende trocar de partido. O destino pode também ser o PP à convite do vice Sandro Guedes que é do partido.