Polí­tica

Uma movimentação interna no PT pode ocasionar na possível desfiliação de vários nomes do Partido. O ex-deputado Darci Coelho afirmou ao Conexão Tocantins nesta terça-feira, 20, que já deu entrada no pedido de desfiliação do Partido para ingressar no PSDB do governador Siqueira Campos.

Além de Darci, o suplente de vereador do Partido e presidente do Banco do Povo, José Alberto Guimarães (Gordo), admitiu hoje que também estuda essa possibilidade. “Estamos em fase de estudo para procurar o caminho da eleição, a eleição no PT é muito difícil”, salientou.

Gordo teve oportunidade de assumir como suplente mais de uma vez na Câmara de Palmas, mas abriu mão para continuar à frente do Banco do Povo. A definição sobre o assunto, segundo ele, será em reunião com o prefeito da capital, Raul Filho. “Vou conversar com o Raul, ele é meu líder e ver como fica essa situação”, salientou.

O suplente frisou que caso saia da legenda mais de 200 filiados que são ligados a ele devem também o acompanhar. O destino de Gordo seria o PDT, da vice-prefeita Edna Agnolin.

Comentando o assunto ao Conexão Tocantins o presidente regional do partido, Donizeti Nogueira salientou que vai conversar com o suplente. “A desfiliação dele é ruim, nós vamos tentar conversar”, disse.

Para o presidente, o possível aumento no número de vagas na Câmara a partir do próximo ano pode favorecer o suplente. “O Gordo seria favorecido pela conjuntura já que ele foi um dos mais votados”, completou.

Quem também anunciou recentemente a saída do Partido foi o suplente de vereador, Gustavo Coelho, que chegou até a assumir a cadeira de Bismarque do Movimento nesta legislatura. Gustavo foi para o PDT, conforme anunciado em evento do Partido.

Insegurança

Donizeti admitiu que pode estar havendo insegurança de alguns filiados com relação à sucessão no próximo ano. “O PT terá candidato forte com força nas eleições e faremos alianças boas para isso”, frisou sem citar nomes. O presidente afirmou desconhecer movimentação interna para mais desfiliações. “Nós vamos anunciar filiações novas”, pontuou.

O presidente reafirmou que o prefeito Raul coordenará o processo eleitoral do próximo ano e informou também que se encontrou com o prefeito para tratar do assunto. "O PT está unido para 2012", disse.