Saúde

Foto: Marimar Aiala

O Secretário da Saúde de Palmas, Samuel Bonilha, declarou, nesta quinta-feira, 10, durante entrevista coletiva à imprensa, que a capital está à beira de uma epidemia de dengue e que evitar uma explosão de casos da doença depende da colaboração da população.

O anúncio do Secretário é baseado no resultado do Levantamento Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa), que detectou 3,13%, de infestação de focos positivos do mosquito transmissor da dengue, índice três vezes maior que o aceitável pelo Ministério da Saúde (MS) que é de 1%.

“O mapeamento do LIRAa aponta que 95% desses focos estão em terrenos edificados, como residências, comércios, igrejas, escolas, ou seja, em locais onde existem pessoas, que de alguma forma estão deixando de fazer a parte que lhes compete”, destaca o Secretário.

Agravantes

De acordo com Samuel Bonilha, outros dois fatores contribuem para o agravamento do caso: a circulação do novo subtipo de Vírus, o DENV- 4, do qual, a população não está imune e os altos índices de notificação da doença. “ Nos últimos três meses, esse índice praticamente quintuplicou, com relação ao ano passado e o pior é que foi em tempo de seca”, enfatiza o Secretário, acrescentando que, com o período chuvoso, o aumento de casos será quase inevitável.

Reforços

Samuel Bonilha informa que, além de todas as ações de prevenção e combate à endemia (vide tabela abaixo), outras providências estão sendo reforçadas pela Semus. “Contratamos mais 25 agentes da dengue, totalizando 125 homens, para ação de campo; ampliamos nossas equipes de bloqueio com inseticida, aumentamos e renovamos nossa frota de veículos, capacitamos todos os técnicos, enfermeiros e médicos da rede municipal e estamos treinando os profissionais de hospitais públicos estaduais e privados”, relata.

Plano de Contingência

Bonilha informou aos jornalistas que o Conselho Municipal de Saúde já aprovou o Plano de Contingência de Epidemia de Dengue, elaborado pelas equipes técnicas da Semus. “Estamos fazendo de tudo para evitar uma epidemia, mas, se ela acontecer, estamos preparados, com todas as ações de urgência planejadas para atender à demanda da comunidade”, assegura o Secretário.

LIRAa

O Levantamento Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) foi realizado de 03 a 09 de novembro/2011, pelas equipes técnicas do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) que vistoriaram 2. 700 imóveis, nas seis regiões de estratificação de Palmas. (Ascom Semus)