Palmas

Foi realizada na noite da última sexta-feira, 11, na Escola de Tempo Integral Padre Josimo, a primeira reunião pública para discutir uma possível ampliação do Plano Diretor de Palmas. Na ocasião, centenas de pessoas compareceram ao auditório da escola para ouvir e protestar contra a medida proposta.

Durante a reunião, moradores de ocupações, estudantes, movimentos sociais, professores universitários, advogados, arquitetos e urbanistas entre outros segmentos da sociedade manifestaram-se com propostas, palavras de ordem e cartazes contrários a expansão urbana. Os representantes da sociedade civil reivindicaram a elaboração, e aprovação pela Casa de Leis Municipal, de Projeto de Lei que tenha como objetivo regularizar as ocupações consolidadas da capital.

O único vereador contrário a expansão do perímetro urbano, Bismarque do Movimento (PT), defendeu a ocupação dos vazios urbanos dentro do Plano Diretor. O parlamentar ainda propôs a criação de Zonas Especiais de Interesse Social (ZEIS), ferramenta que possibilita ao Poder Público destinar áreas utilizadas para especulação a construção de unidades habitacionais para famílias com renda de 0 a 3 e de 3 a 6 salários mínimos.

Para o vereador, a expansão do perímetro urbano não permitirá o acesso dos mais pobres a lotes na capital, mas ao contrário, ampliará os vazios urbanos especulativos. Apontou também que a expansão eleva o custo de vida para os trabalhadores, pois, torna o acesso a postos de saúde, creches e o transporte coletivo mais caro, e deficitários, que na atualidade.

Bismarque ainda cobrou do governo estadual a doação de terras para o município, com o objetivo de construir habitação popular no plano diretor para famílias sem teto, a exemplo da 1306 Sul e do setor Lago Sul em Palmas. Segundo o petista, caso áreas como as quadras ALCNO 43, ALCNO 33, ALCNO 13 e outras quadras de propriedade do estado sejam destinadas para a construção de unidades habitacionais de interesse social, mais de 5 mil famílias poderiam ser beneficiadas.

A Câmara Municipal de Palmas organizará mais duas reuniões para debater com a comunidade a proposta de expansão do Plano Diretor. A próxima acontece na próxima quarta-feira,16, na Escola de Tempo Integral Eurídice ferreira de Melo a partir das 19h. (Assessoria de Imprensa Bismarque do Movimento)