Estado

Foto: Divulgação

Uma equipe formada por representantes das Secretarias Estaduais de Meio Ambiente, de Planejamento e da Modernização da Gestão Pública e do Naturatins se reuniram na manhã desta segunda-feira com a prefeita Municipal de Paranã, Edymêe de Cássia Tocantins, e o secretariado municipal para apresentar a proposta para criação de uma Unidade de Conservação Ambiental no município.

Denominada de Interflúvio Tocantins- Paranã a área a ser preservada é rica em biodiversidade e de grande importância ecológica por abrigar espécies que já foram consideradas como restritas à Caatinga, como o sofrê Icterus jamacaii e o traupíneo Compsothraupis loricata; Possuir um dos principais habitats para aves aquáticas no norte de Goiás e sul do Tocantins e potencial de proteger a quase totalidade das espécies de aves endêmicas do Cerrado.

Também fazem parte da área a integrar a Unidade de Conservação as margens do rio Paranã, a Serra das Traíras, Serra do Mocambo e a Serra das Caldas com sua fonte termal.

“Estamos felizes com a vinda desta equipe e dispostos a colaborar para que seja criada a Área de Conservação por entender que nossa natureza é privilegiada e precisa ser preservada”, frisou a prefeita Edymêe de Cássia.

De acordo com Beatriz Gonçalves, Assessora Técnica da SEMADES, ainda não foi definido se será criado um Parque ou uma Área de Preservação Ambiental. “Nos próximos passos da elaboração da Proposta Técnica vamos definir a modalidade e o tamanho da área a ser englobada no projeto”, explicou a assessora.

Segundo os técnicos após a elaboração da proposta esta será apresentada ao órgão ambiental para emissão de parecer técnico, dar conhecimento da mesma a outros orgãos de interesse e aos poderes Executivo e Legislativo do município e o agendamento e realização de uma Consulta Pública. “Todo este processo demanda tempo, mas trabalharemos com foco em terminar a implantação da área de conservação ainda em 2012”, declarou Beatriz Gonçalves.

A equipe já iniciou a visitação in locu na tarde desta segunda-feira, quando conheceram a Serra das Caldas, a fonte termal, o Rio Ventura e visitaram de barco alguns quilômetros de margens do Rio Paranã. De acordo com Carlos Sérgio Gomes, do Naturatins, os estudos tiveram inicio em 2004 e agora foram retomados. “No Tocantins estamos trabalhando na implantação de três Unidades de Conservação, a da Serra da Cangalha, a do Rio Paranã e a do Rio Palmeiras” destacou Gomes.

O grupo é formado pela Engenheira Ambiental, Aida Paiva, da Secretaria Estadual de Planejamento, Carlos Sérgio Gomes, Engenheiro Agrimensor do Naturatins e Beatriz Gonçalves da Sec. Estadual de Meio Ambiente. (Ascom prefeitura de Paranã))