Saúde

Foto: Dornil Sobrinho

No Dia Mundial de Combate a Aids, 1° de dezembro, discute os avanços da epidemia. Transformar a data em Dia Mundial contra a doenaça foi uma decisão da Assembleia Mundial de Saúde, em outubro de 1987, com apoio da Organização das Nações Unidas - ONU. A data serve para reforçar a solidariedade, a tolerância, a compaixão e a compreensão com as pessoas infectadas pelo HIV/AIDS. No Brasil, a data passou a ser adotada desde de 1988.

Em Porto Nacional, 60 Km de Palmas, a Prefeitura através secretária municipal Leonilda Barros, juntamente com suas equipes saúde, em especial o Serviço de Assistência Especializada (SAE) está trabalhando, atenta ao avanço da doença no município. Conforme levantamentos estatísticos da Secretaria Municipal de Saúde e SAE houve um aumento significativodos casos de Aids em adultos. Esse fato é preocupante e ao mesmo tempo demonstra que o serviço tem feito diagnóstico dos casos precocemente.

O SAE é um serviço que atende pessoas com doenças transmissíveis (HIV/AIDS, Hanseníase, Tuberculose, Leishmaniose, Hepatite). Em Porto Nacional, o serviço funciona no prédio do CEME (Centro de Especialidades Médicas - Dr. Gismar Gomes) e conta com uma equipe de multiprofissionais capacitados para atender a população.

O SAE realizou durante toda a semana entre os dias 21 a 25 de novembro, uma mobilização social com a comunidade em geral que aconteceu na Praça do Centenário. Com o objetivo de tornar acessível a toda a comunidade o teste rápido para diagnóstico do HIV.

De acordo com a enfermeira que coordena as atividades do SAE, Marileide Florêncio Martins, “a procura foi tão grande que precisamos solicitar duas novas remessas dos kits para a Sesau”, explica. Marileide comenta que “esse fato foi marcante, porque não estávamos esperando tamanha participação o que demonstra que a comunidade está preocupada com a doença”.

Na mobilização foram realizados diversos tipos de atendimentos, chegando a um total de mais de mil pessoas atendidas, no decorrer da semana. Conforme o relatório estatístico dos serviços realizados durante a mobilização de saúde, foram realizados em média 330 testes rápidos para triagem da hepatite C; 303 testes rápidos para diagnóstico do HIV; 674testes de glicemia; 108 exames de pele (manchas diversas); 436 aferições de pressão arterial; 46 coletas de citologia (papanicolau), chegando a um total de 1897 atendimentos. (Ascom Prefeitura de Porto Nacional)