Polí­tica

Foto: Clayton Cristus

Durante pronunciamento na tribuna da Assembléia Legislativa, na manhã, desta quinta-feira, 08, a Deputada Estadual Solange Duailibe (PT), asseverou que a Organização Social Pró-Saúde piorou o atendimento público nos hospitais que a entidade está gerenciando em todo o Estado.

“O que estava ruim, a Pró-Saúde conseguiu piorar. Nossa gente está sofrendo com a péssima qualidade do serviço que está sendo prestado e até com a carência de insumos para procedimentos básicos, nos hospitais” – denuncia a deputada.

Má gestão

Segundo Solange, o problema não se refere à falta de verba, mas à administração: “dinheiro não tem faltado, a calamidade está na má gestão de pessoal e de recursos. Esse Governo tem que tomar uma providência urgente e enérgica, no sentido de retomar o gerenciamento da saúde que é um direito de todos os cidadãos e um dever do Estado” – destacou a parlamentar.

HGP

Ao se referir à superlotação do HGP, Solange Duailibe enfatizou a necessidade urgente de providências práticas, sem as antigas transferências de responsabilidades.

“ O secretário da Saúde de Palmas, Samuel Bonilha desafiou e o secretário Estadual da Saúde, Arnaldo Nunes reconheceu que os residentes de Palmas representam menos de 46% de todos os serviços de alta complexidade do HGP e para isso, recebe mais de R milhões por mês da Prefeitura de Palmas” – informou a petista,

A Deputada acrescentou que as duas Unidades de Pronto Atendimento – Norte e Sul, da Capital, encaminham menos de 3% dos pacientes, ao HGP. “Essa desculpa não cola mais. Agora que está provado que a culpa não é de Palmas. Agora eles têm que trabalhar e dar ao povo do Tocantins o atendimento digno que ele merece” – finaliza Solange Duailibe.(Ascom deputada Solange Duailibe)