Polí­tica

Foto: Divulgação

O presidente do Parlamento Tocantinense, deputado Raimundo Moreira (PSDB), anunciou na manhã desta quinta-feira, dia 15, na sala de reuniões da presidência, durante uma visita de técnicos da Câmara Federal aos deputados, que o convênio para instalação da TV Assembleia será assinado ainda neste mês de dezembro. A equipe veio verificar o local onde vão ser instalados os equipamentos de transmissão, que fazem parte do Plano de Expansão Nacional da TV e Rádio Câmara.

No encontro, Raimundo Moreira comunicou que o convênio para instalação da TV será assinado possivelmente com a presença do Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, e com um representante do presidente da Câmara Federal, deputado Marco Maia (PT/RS), e o também deputado federal Eduardo Gomes (PSDB/TO), um dos responsáveis pelo processo de implantação do canal. A previsão é de que a TV Legislativa do Tocantins seja instalada no primeiro semestre de 2012.

O engenheiro técnico da TV Câmara, Marcos Muller, explicou que o objetivo da visita é vistoriar o que precisa ser implementado na estrutura física da Casa, para instalar os equipamentos e a torre de transmissão. O canal vai fazer parte da rede Legislativa que se refere à interligação da TV Senado, Câmara e TV Assembleia.

De acordo com a assessora do deputado Eduardo Gomes, Andrea Sarmento, o projeto de expansão nacional da TV Câmara que tem como principal objetivo implantar as TVs Legislativas em todos os Estados do País é da Comissão de Comunicação da Câmara Federal e começou a ser executado por Eduardo Gomes. A assessora ressaltou ainda que o deputado faz questão de que a TV Legislativa do Tocantins seja implantada na primeira etapa do projeto.

Andrea Sarmento explicou ainda que a TV digital e aberta vai contar com programação 24h que será dividida entre as transmissões de sessões plenárias do Parlamento Tocantinense e as sessões da Câmara Federal e do Senado. Para que o canal entre em funcionamento, a Câmara Federal vai entrar com recursos da ordem de R$ 3 milhões, para a compra de equipamentos e a Assembléia Legislativa do Tocantins vai ficar responsável pelo custeio e manutenção da parte operacional. (Dicom/AL)